EUA: Republicanos à frente mas por pouca margem (com áudio)

A onda vermelha não se deu, mas apesar de os resultados não serem tão maus como os esperados pelos democratas, a verdade é que a derrota ainda é o desfecho mais provável.

Jim Lo Scalzo / Jim Bourg / EPA

A contagem dos votos das eleições intercalares nos Estados Unidos ainda não acabou e para já os republicanos estão na frente – mas não a uma distância que lhes permita para já assumir que ganharam as eleições. Neste momento, os republicanos já elegeram 191 deputados à Câmara dos Representantes e 47 senadores – enquanto os democratas vão nos 166 deputados e 48 senadores.

Segundo os analistas citados pelos jornais norte-americanos, a ‘onda’ republicana não parece ser tão forte como a que se esperava, nomeadamente no que tem a ver com as votações para os presidentes dos 39 Estados e regiões que estão em disputa. Os democratas parecem ter ganho alguma esperança ao longo da noite eleitoral, mas o certo é que uma derrota, mesmo que não assuma as dimensões de uma catástrofe política, não deixará de bloquear os próximos dois anos de Joe Biden.

No que tem a ver com o atual presidente, vale a pena adiantar que mais de dois terços dos eleitores que votaram nas eleições intercalares não querem uma recandidatura de Joe Biden, nas presidenciais de 2024, segundo uma sondagem que está a ser divulgada pelos meios de comunicação norte-americanos.

Mais de 70% dos eleitores que se consideram independentes e cerca de 90% dos eleitores considerados republicanos disseram que não querem que Biden volte a ser candidato nas eleições presidenciais de 2024. Pior ainda, mais de 40% dos eleitores democratas acham que Biden deve sair em 2024 e dar lugar a um novo candidato.

Biden, que tem apresentado novamente vários sintomas de fragilidade física, tem atualmente uma popularidade de 41,4% de aprovação e 53,5% de desaprovação – o que não sendo mau, Trump estava mais abaixo nas ‘suas’ intercalares – é ainda assim pouco auspicioso para o resto do mandato.

Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos nas eleições de 2020, quando venceu o ex-presidente republicano Donald Trump, com 51,3% dos votos contra 46,8% dos votos.

Relacionadas

Respostas rápidas. Intercalares nos EUA: muito mais que uma escolha de deputados

Momento importante no quadro da política interna, as intercalares dos Estados Unidos servirão desta vez para adensar a questão que está a marcar a agenda internacional: estará Donald Trump de volta em 2024?

EUA. Trump antecipa uma “grande noite” para os republicanos

O ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump previu que hoje será uma “grande noite” para os Republicanos, antecipando um bom resultado para o seu partido nas eleições intercalares.

EUA. Democrata Fetterman vence lugar no senado na Pensilvânia

Fetterman, vice-governador da Pensilvânia, derrotou Mehmet Oz, o cirurgião que se tornou uma celebridade televisiva e que beneficiava do apoio do ex-Presidente Donald Trump, num estado considerado essencial para o resultado final das eleições intercalares de terça-feira.
Recomendadas

Ucrânia: Putin atravessa a ponte da Crimeia atacada em outubro

O Presidente russo Vladimir Putin deslocou-se hoje à ponte da Crimeia parcialmente destruída em outubro num ataque, na sua primeira visita à península anexada desde o início da ofensiva na Ucrânia, indicaram hoje os ‘media’ russos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Supremos Tribunais de Justiça lusófonos juntos em São Tomé e Príncipe para debater independência

“O Fórum dos presidentes dos Supremos Tribunais de Justiça dos países e territórios da língua portuguesa é uma efetivação da existência da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, a CPLP, pois, a CPLP é muito mais que uma comunidade política, ela deve ter a expressão em todas as áreas de intervenção pública e privada”, declarou o Presidente são-tomense Carlos Vila Nova na abertura do evento.
Comentários