Euribor caem a três, seis e 12 meses depois de máximos de segunda-feira

As taxas Euribor desceram hoje a três, seis e 12 meses, depois de terem subido para novos máximos na segunda-feira.

As taxas Euribor desceram hoje a três, seis e 12 meses, depois de terem subido para novos máximos na segunda-feira.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, recuou hoje, para -0,246%, menos 0,007 pontos do que na segunda-feira, quando subiu para -0,239%, um novo máximo desde julho de 2020, contra o mínimo de sempre, de -0,554%, verificado em 20 de dezembro de 2021.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor também baixou hoje, ao ser fixada em 0,111%, menos 0,023 pontos do que na segunda-feira, dia em que subiu para 0,134%, um novo máximo desde novembro de 2015, contra o atual mínimo de sempre, de -0,518%, verificado em 20 de dezembro de 2021.

Depois de ter disparado em 12 de abril para 0,005%, pela primeira vez positiva desde 05 de fevereiro de 2016, a Euribor a 12 meses está em terreno positivo desde 21 de abril.

No mesmo sentido, a três meses, a Euribor recuou para -0,430%, menos 0,015 pontos do que na sessão anterior, depois de em 25 de abril ter subido para -0,415%, um novo máximo desde julho de 2020, contra o mínimo de sempre, de -0,605%, verificado em 14 de dezembro de 2021.

As Euribor têm estado voláteis, mas sob pressão, desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia em 24 de fevereiro, depois de terem começado a subir mais significativamente desde 04 de fevereiro, após o Banco Central Europeu (BCE) ter admitido que poderia subir as taxas de juro diretoras este ano devido à subida da inflação na zona euro.

A evolução das taxas de juro Euribor está intimamente ligada às subidas ou descidas das taxas de juro diretoras BCE.

As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses entraram em terreno negativo em 21 de abril de 2015, 06 de novembro de 2015 e 05 de fevereiro de 2016, respetivamente.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Recomendadas

Wall Street fecha com melhor semana desde novembro de 2020 para interromper série negra

Os dados mais recentes do índice de despesas de consumo pessoal (PCE), a medida preferida da Reserva Federal para medir a pressão nos preços, deram algum fôlego aos investidores depois de sete semanas seguidas de perdas.

PSI termina sessão no ‘vermelho’ em contracorrente com congéneres europeias

Lá fora, e em sentido contrário, as principais praças europeias negociaram em terreno positivo. O DAX avançou 1,70%, CAC 40 ganhou 1,64%, IBEX apreciou  0,54%, e FTSE 100 valorizou 0,40%.

Wall Street segue em alta no início da sessão

A bolsa de Nova Iorque negociava esta sexta-feira no ‘verde’ no início da sessão, encaminhando-se para pôr fim a um ciclo de várias semanas de perdas consecutivas.
Comentários