Euribor sobem a três, seis e 12 meses mas para níveis abaixo dos máximos de segunda-feira

As taxas Euribor subiram hoje de novo a três, seis e 12 meses, mas para níveis abaixo dos máximos atingidos na segunda-feira.

As taxas Euribor subiram hoje de novo a três, seis e 12 meses, mas para níveis abaixo dos máximos atingidos na segunda-feira.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, subiu hoje, para -0,242%, mais 0,009 pontos do que na quarta-feira, depois de ter subido na segunda-feira para -0,239%, um novo máximo desde julho de 2020, contra o mínimo de sempre, de -0,554%, verificado em 20 de dezembro de 2021.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor também avançou hoje, ao ser fixada em 0,118%, mais 0,009 pontos, depois de na segunda-feira ter subido para 0,134%, um novo máximo desde novembro de 2015, contra o atual mínimo de sempre, de -0,518%, verificado em 20 de dezembro de 2021.

Depois de ter disparado em 12 de abril para 0,005%, pela primeira vez positiva desde 05 de fevereiro de 2016, a Euribor a 12 meses está em terreno positivo desde 21 de abril.

No mesmo sentido, a três meses, a Euribor subiu para -0,438%, mais 0,007 pontos do que na sessão anterior, depois de em 25 de abril ter subido para -0,415%, um novo máximo desde julho de 2020, contra o mínimo de sempre, de -0,605%, verificado em 14 de dezembro de 2021.

As Euribor têm estado voláteis, mas sob pressão, desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia em 24 de fevereiro, depois de terem começado a subir mais significativamente desde 04 de fevereiro, após o Banco Central Europeu (BCE) ter admitido que poderia subir as taxas de juro diretoras este ano devido à subida da inflação na zona euro.

A evolução das taxas de juro Euribor está intimamente ligada às subidas ou descidas das taxas de juro diretoras BCE.

As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses entraram em terreno negativo em 21 de abril de 2015, 06 de novembro de 2015 e 05 de fevereiro de 2016, respetivamente.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Recomendadas

Wall Street fecha em alta após Fed sinalizar continuidade da subida dos juros

As ações da Nvidia, fabricante de peças para computador, dispararam mais de 5%, a poucos minutos de publicar as contas trimestrais. Os analistas antecipam um lucro por ação de 1,3o dólares nos primeiros três meses do ano fiscal de 2023.

BdP comprou 20,3 mil milhões de euros de dívida portuguesa e financiou bancos em 41,8 mil milhões

O Relatório de Implementação da Política Monetária do banco central mostra que o seu balanço cresceu 14% no último ano, atingindo assim novos máximos históricos. Mesmo com o fim do programa de emergência pandémica, Portugal tem margem para aumentar o nível de compras líquidas, visto estar abaixo da sua chave de capital.

AllianzGI: Abrandamento mais significativo da economia pode travar ritmo de subida de juros

A Diretora Global de Investimento em ações da AllianzGI, Virginie Maisonneuve, alerta que o abrandamento da economia deverá ser mais significativo do que se espera. E isto poderá levar os bancos centrais a subirem menos as taxas de juro do que aquilo que os mercados antecipam.
Comentários