Eurico Brilhante Dias inicia visita à Coreia do Sul

Durante a visita, de dois dias, o secretário de Estado vai também participar num “conjunto de contactos com empresas sul-coreanas dos setores da energia (hidrogénio e solar), transportes aéreos, e tecnologias de informação e comunicação, tendo em vista a angariação de investimento e reinvestimento em Portugal”.

Eurico Brilhante Dias | Cristina Bernardo

O secretário de Estado da Internacionalização inicia esta terça-feira uma visita à Coreia, onde copreside, com o vice-ministro para os Assuntos Económicos da República da Coreia, à 6.ª sessão da Comissão Mista entre os dois países.

“Este fórum, instituído ao abrigo do Acordo de Cooperação Económica, Industrial e Técnica entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da República da Coreia assinado em 1984, tem como objetivo impulsionar a cooperação bilateral em domínios tão variados como a economia, comércio e investimento, ciência, tecnologia, energia, cultura e turismo”, informou o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), em comunicado.

Durante a visita, de dois dias, Eurico Brilhante Dias vai também participar num “conjunto de contactos com empresas sul-coreanas dos setores da energia (hidrogénio e solar), transportes aéreos, e tecnologias de informação e comunicação, tendo em vista a angariação de investimento e reinvestimento em Portugal”.

A delegação portuguesa vai incluir responsáveis da Agência Portuguesa para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e do gabinete do secretário de Estado da Energia.

Segundo o MNE, em 2020, a República da Coreia foi o 33.º cliente e 22.º fornecedor de bens para Portugal, com um crescimento sustentado da sua posição entre os principais parceiros económicos nos últimos anos.

No ano passado, aponta a mesma nota, as exportações nacionais de bens e serviços para a República da Coreia ascenderam a 208,4 milhões de euros e as importações fixaram-se nos 370,9 milhões de euros, com destaque também para os “desempenhos muito positivos dos fluxos de investimento direto estrangeiro e de turismo coreano com destino a Portugal”, sobretudo nos anos antes da pandemia.

Recomendadas

ONU em São Tomé elogia autoridades após ataque a quartel e pede que país seja “bom aluno”

Em entrevista à Lusa, Eric Overvest declarou que o escritório da ONU em São Tomé e Príncipe acompanhou, ao longo do dia, os acontecimentos, junto das autoridades, na sequência do assalto, por quatro homens, ao quartel militar, que o primeiro-ministro, Patrice Trovoada, classificou como “tentativa de golpe de Estado”.

PremiumJoe Biden arrisca teto para o preço do petróleo russo

A decisão não conseguiu consenso na União Europeia. Moscovo adverte que pode ser o primeiro passo para uma crise petrolífera sem precedentes. Com a Ucrânia às escuras e com frio, o Kremlin acha que a NATO já está a combater a Rússia.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo vai liderar fundo de resgate da zona euro

Num comunicado hoje divulgado, o fundo de resgate do euro indica que “o Conselho de Governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, nomeou hoje o ex-ministro das finanças luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor-executivo”, que ocupa a partir de 1 de dezembro.
Comentários