Euro cai para novo mínimo de 20 anos depois de viragem à direita em Itália

“A União Europeia (UE) e a zona euro estão numa situação difícil: não só a Europa está a sofrer uma verdadeira crise energética, mas agora a direita em Itália está também a registar uma vitória histórica”, disse o economista-chefe do VP do Banco Thomas Gitzel, citado pela Efe, que acrescenta que o veredicto dos mercados financeiros sobre o assunto é claro.

O euro reagiu hoje com um novo mínimo de vinte anos à viragem à direita em Itália depois da vitória nas eleições gerais de domingo da coligação formada pelos Irmãos de Itália (FdI), a Liga e Forza Italia (FI).

O euro caiu hoje até ao mínimo de 0,9551 dólares, mas recuperou novamente e estava a negociar a 0,9656 dólares às 10:45 em Lisboa.

“A União Europeia (UE) e a zona euro estão numa situação difícil: não só a Europa está a sofrer uma verdadeira crise energética, mas agora a direita em Itália está também a registar uma vitória histórica”, disse o economista-chefe do VP do Banco Thomas Gitzel, citado pela Efe, que acrescenta que o veredicto dos mercados financeiros sobre o assunto é claro.

Assim, o euro “continua a ser castigado” e na manhã seguinte às eleições está a ser negociado abaixo dos 0,97 dólares.

“A crise energética europeia, os riscos de recessão e agora uma aliança de direita historicamente sem precedentes em Itália desde a Segunda Guerra Mundial estão a enterrar as esperanças de uma rápida recuperação do euro”, advertiu.

Segundo o analista, “um dos fatores decisivos para o desenvolvimento futuro da moeda única europeia é o quão radical esta aliança de direita atuará de facto”.

Recomendadas

EUA incluem Irão, grupo Wagner e talibãs na lista negra de liberdade religiosa

O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje a sua ‘lista negra’ de países e organizações que atentam contra a liberdade religiosa, nela incluindo Cuba, China, Irão, Rússia, o grupo Wagner e os talibãs, entre outros.

Crise/Energia: Desconto no ISP reduz-se em dezembro com queda dos preços dos combustíveis

O Ministério das Finanças anunciou hoje que em dezembro há uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina, tendo em conta a queda dos preços.

PremiumEmpresários pedem “velocidade” nos dossiers da economia e turismo

Confederações de empresários da indústria e de turismo agradecem aos secretários de Estado demissionários e esperam que os novos continuem o trabalho já realizado, concretizando planos anunciados.
Comentários