Euro recua com aumento da aversão ao risco

A tensão entre Estados Unidos e China aumentou com a viagem da presidente da Câmara dos Representantes norte-americana, Nancy Pelosi, a Taiwan.

O euro recuou esta terça-feira, seguindo abaixo de 1,02 dólares, devido ao aumento da tensão geopolítica, que impulsionou a aversão ao risco e a compra do dólar, um ativo de refúgio em momentos de incerteza.

Às 18h10 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,0191 dólares, quando na segunda-feira quase à mesma hora seguia a 1,0268 dólares.

A tensão entre Estados Unidos e China aumentou com a viagem da presidente da Câmara dos Representantes norte-americana, Nancy Pelosi, a Taiwan.

A moeda europeia negociou entre 1,0185 e 1,0293 dólares e o Banco Central Europeu (BCE) fixou o câmbio de referência do euro em 1,0224 dólares.

Recomendadas

Bolsa abre no ‘verde’ com Greenvolt a liderar ganhos

O petróleo está a negociar em quebra com o brent a descer 0,16% para os 93,50 dólares e o crude desvaloriza 0,22% para os 87,92 dólares.

Wall Street interrompe série de cinco dias no verde apesar de sinais da Fed

A Reserva Federal indicou que poderá aliviar a política monetária quando a pressão nos preços começar a dar sinais de abrandamento, mas tal não foi suficiente para inverter a tendência alimentada por resultados desapontantes do sector do retalho.

Bolsa de Lisboa encerra no ‘verde’ com Greenvolt a liderar nos ganhos

Contrariamente ao PSI, as principais bolsas europeias terminaram a sessão em terreno negativo. O IBEX 35 (Espanha) desceu 2,08%, o DAX (Alemanha) decresceu 0,32%, o FTSE 100 (Reino Unido) desvalorizou 0,497%, e o CAC 40 (França) recuou 0,87%.
Comentários