Eurogrupo chega a acordo sobre reforma da zona euro

“Devo dizer que conseguimos. Depois de vários meses de intensas negociações e de uma reunião difícil, chegámos a um acordo sobre um plano para fortalecer o euro. Um plano que tem o aval de todos nós”, disse Mário Centeno.

oOs ministros das Finanças da União Europeia chegaram a um acordo sobre a reforma da zona euro, após 18 horas de negociações, anunciou esta terça-feira o presidente do Eurogrupo, Mário Centeno.

Em conferência de imprensa, no final de uma maratona negocial de 18 horas que teve início na tarde de segunda-feira em Bruxelas e prolongou-se madrugada dentro, Centeno anunciou: “Devo dizer que conseguimos. Depois de vários meses de intensas negociações e de uma reunião difícil, chegámos a um acordo sobre um plano para fortalecer o euro. Um plano que tem o aval de todos nós”.

Precisamente um ano depois de ter sido eleito presidente do fórum dos ministros das Finanças da zona euro, o ministro português alcançou o progresso mais significativo para completar a reforma das instituições da zona euro, aquela que apontou como a grande prioridade da sua presidência.

Ontem à noite, os ministros das Finanças e Economia do Eurogrupo anunciaram também o apoio do parecer da Comissão Europeia sobre o Orçamento de Estado de Itália para 2019, considerado uma “violação particularmente grave” das regras da comunidade. “Apoiamos a Comissão na sua avaliação e recomendamos que a Itália tome as medidas necessárias para cumprir o Pacto de Estabilidade e Crescimento” (PEC), disseram os governantes, numa reunião do grupo, em Bruxelas.

O comissário dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, esclareceu que o executivo comunitário recomendou a abertura de um procedimento por défice excessivo a Itália, com base na dívida, e está a preparar eventuais decisões caso o governo liderado por Giuseppe Conte mantenha a sua intransigência. “Temos de preparar as decisões, o que não significa que as tomemos”, sublinhou.

Pierre Moscovici, que falava à entrada para a reunião do Eurogrupo em Bruxelas, disse ter notado uma mudança de tom no Governo de Itália, que abriu a porta a um “verdadeiro diálogo” sobre o plano orçamental italiano para 2019.

Em 21 de novembro e em 23 de outubro, a Comissão Europeia rejeitou o orçamento italiano para 2019, ao considerar que a proposta contém um risco “particularmente grave de incumprimento”, e recomendou a abertura de um procedimento por défice excessivo com base na dívida.

Relacionadas

Um ano depois, a reforma da zona euro continua o principal desafio de Centeno

Um ano depois de ser eleito para presidente do Eurogrupo, Mário Centeno quer completar o mandato de dois anos e meio com a concretização da União Económica e Monetária.

Centeno antevê “debate importantíssimo para a construção europeia” no Eurogrupo

Em declarações aos jornalistas, à entrada para o fórum dos ministros das Finanças da zona euro em Bruxelas, o presidente do Eurogrupo previu uma “reunião longa, mas muito participada”, na qual serão abordados “todos os temas” que têm vindo a ocupar a agenda dos trabalhos no último ano.

Centeno lidera Eurogrupo ‘decisivo’ para a reforma da zona euro, com Itália também em agenda

Numa jornada que se adivinha longa, e que deverá prolongar-se noite dentro em Bruxelas, o fórum dos ministros das Finanças da zona euro, presidido por Mário Centeno, iniciará os trabalhos com uma discussão sobre os planos orçamentais dos países do espaço da moeda única e sobre a avaliação daqueles por parte da Comissão Europeia.
Recomendadas

Há sete anos que o desemprego jovem é mais do dobro da taxa global, alerta estudo

Desde 2015 que o desemprego jovem é mais de 2,5 vezes superior ao desemprego total. Livro Branco recomenda nomeadamente reestruturação do sistema produtivo e melhoria da articulação entre o ensino e o mercado laboral.

Fitch revê em alta crescimento da zona euro para 0,2% em 2023, piora PIB mundial

A Fitch reviu “ligeiramente o crescimento da zona euro para 0,2%” em 2023, face a uma contração de 0,1% anteriormente, mas alterou para pior as estimativas a nível mundial, com o PIB a crescer 1,4%.

Crise/Energia: Preço médio semanal da ERSE sobe 0,9% para gasóleo e 1,0% para gasolina

O preço médio semanal dos combustíveis, calculado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), aumenta, esta semana, 0,9% para o gasóleo e 1,0% para a gasolina, segundo um relatório hoje divulgado pela entidade.
Comentários