Europ Assistance lança seguros para cancelamento de bilhetes

A Europ Assistance, em parceria com a bilheteira online See Tickets Portugal, lançou um seguro de cancelamento de bilhetes, que garante o reembolso de ingressos para eventos musicais, desportivos, teatro, festivais, etc, “caso o segurado não possa comparecer por motivos alheios à sua vontade”.

A Europ Assistance, em parceria com a bilheteira online See Tickets Portugal, lançou um seguro de cancelamento de bilhetes, que garante o reembolso de ingressos para eventos musicais, desportivos, teatro, festivais, etc, “caso o segurado não possa comparecer por motivos alheios à sua vontade”.

Entre os motivos previstos no seguro de cancelamento de bilhetes estão os impedimentos profissionais como cessação do contrato de trabalho ou integração num posto de trabalho de uma nova empresa; morte, acidente, doença ou hospitalização do segurado, cônjuge, ascendentes ou descentes menores; avaria ou acidente no veículo propriedade do segurado, ou do seu cônjuge, ocorrido 48 horas antes do início do evento; roubo da documentação ou da bagagem, que impossibilite o Segurado de aceder ao evento; perturbações de ordem pública, greves; prejuízos graves no domicílio ou instalações profissionais do segurado.

João Horta e Costa, Chief Commercial Officer da EuropAssistance, acredita “que esta nossa solução possa ser um incentivo à maior participação dos portugueses em eventos de caráter cultural. É com enorme satisfação que estabelecemos esta parceria potenciadora de comodidade e maior proteção dos nossos clientes na hora de comprar bilhetes”.

“Estamos a disponibilizar uma solução que está a ter bom acolhimento no mercado e com um parceiro de referência, o que é a combinação perfeita para nos consolidarmos no mercado português”, referem Ludovic Anacleto e Tiago Fonseca, Co-General Managers da See Tickets Portugal em comunicado.

A See Tickets Portugal, com sede em Inglaterra, começou a sua atividade em Portugal no ano de 2019.

Recomendadas

Bancos têm de cumprir reserva de fundos próprios de 0,25% a 1% em 2023

O BCP tem de ter uma reserva de 1%, tal como a CGD. O Santander e BPI têm de ter no seu rácio uma reserva de 0,5% e ao Banco Montepio é exigida uma reserva de 0,25%, tal como à Caixa de Crédito Agrícola. Sendo que todos têm de cumprir este ‘buffer’ a partir do dia 1 de janeiro de 2023, excepto o Crédito Agrícola.

Respostas Rápidas: Qual o universo de créditos à habitação abrangidos pelo diploma do Governo?

O Ministério das Finanças publicou um conjunto de perguntas e respostas que procura responder de forma simples a dúvidas sobre o diploma que mitiga os custos com o crédito à habitação. Nele traça um universo potencial de aplicabilidade da medida. Há cerca de 2,1 milhões de devedores com empréstimo à habitação, dos quais 90% têm contratos com taxa de juro variável. 

“Falar Direito”. Renegociação de créditos? Eficácia vai depender do universo que temos pela frente”

Qual será o grau de eficácia do diploma que visa, essencialmente, regular o procedimento de renegociação entre as instituições de crédito e os respetivos clientes? Saiba a resposta do advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, no programa da plataforma multimédia JE TV.
Comentários