“Europa poderá enfrentar vários invernos de escassez de gás”, avisa líder da Shell

A guerra na Ucrânia forçou vários Estados-membros da UE a procurarem alternativas ao fornecimento de gás russo, dado que uma grande parte se encontrava fortemente dependente de Moscovo, que anteriormente assegurava o fornecimento de 40% do gás usado no bloco.

Reuters

A Europa poderá enfrentar vários invernos de escassez de gás em resultado dos cortes nos fornecimentos russos, disse hoje o Chefe do Executivo da Shell, Ben van Beurden, numa conferência de imprensa na Noruega.

“Pode muito bem acontecer que durante vários invernos tenhamos de encontrar de alguma forma soluções”, disse van Beurden, citado pela “Reuters”.

A guerra na Ucrânia forçou vários Estados-membros da UE a procurarem alternativas ao fornecimento de gás russo, dado que uma grande parte se encontrava fortemente dependente de Moscovo, que anteriormente assegurava o fornecimento de 40% do gás usado no bloco.

Os preços de fontes alternativas de gás subiram como resultado, e alguns países estão a adotar medidas de economia de energia, entre os quais Portugal.

França está a negociar com o Governo da Argélia, através da Engie, um aumento de 50% do fornecimento de gás, em antecipação ao inverno, devido à escassez de energia causada pela guerra da Ucrânia.

Na comitiva do Presidente Macron na visita a Argel e Oran estava a presidente executiva (CEO) da Engie, Catherine McGregor, que se reuniu com o ministro argelino da Energia e Minas e com a Sonatrach, empresa argelina de petróleo e de gás.

Na semana passada, a “BBC” avançou que a Rússia estava a queimar 4,34 milhões de metros cúbicos de gás natural todos os dias, que, em condições normais, seriam exportados para a Alemanha.

O centro de investigação independente Rystad Energy adianta que a central de gás natural liquefeito (GNL) em Portovaya, a noroeste de São Petersburgo, estava a queimar o equivalente a perto de dez milhões de dólares em gasolina diariamente.

Recomendadas

PremiumGeorge Clooney e o Speedmaster ’57

Coincidindo com o 65º aniversário da linha Speedmaster, a coleção completa Omega Speedmaster ’57 inclui agora oito novos modelos.

Chefes da diplomacia da Rússia e da Guiné Equatorial reuniram-se

Os dois ministros salientaram a importância crucial da segunda Cimeira Rússia-África, a realizar em São Petersburgo em 2023, para o reforço das diversas relações da Federação Russa com nações africanas, adianta-se no comunicado.

Cancelados dois concertos de Roger Waters na Polónia devido a posicionamento pró-russo

O co-fundados dos Pink Floyd iria atuar em Cracóvia em abril do próximo ano, na sala de espetáculos “Tauron Arena”, mas, segundo adiantam alguns meios de comunicação da Polónia, as autoridades polacas pretendem declarar Roger Waters como ‘persona non grata’.
Comentários