Eurozona. Inflação sobe duas décimas em outubro

A taxa de inflação interanual da zona euro situou-se no passado mês de outubro em 0,1%, duas décimas acima de -0,1% registado em setembro

A taxa de inflação interanual da zona euro situou-se no passado mês de outubro em 0,1%, duas décimas acima de -0,1% registado em setembro, ainda que longe dos 0,4% de outubro de 2014, como consequência do menor impacto negativo da energia e as maiores subidas do preço dos alimentos frescos, segundo dados publicados pela Eurostat.

No conjunto da União Europeia, a taxa de inflação interanual situou-se em 0% após baixar uma décima em setembro e muito longe dos 0,5% registado um ano antes.

Na zona euro, a maior contribuição em alta veio do setor hortícola (mais 0,14%), restaurantes e cafés (mais 0,10%) e a fruta (mais 0,07%), enquanto os combustíveis para o transporte ( menos 0,68%), o combustível de calefação (menos 0,22%) e o gás (menos 0,09%) tiveram os maiores impactos em baixa.
OJE
Recomendadas

Reserva Federal volta a ‘dar a mão’ a Wall Street

Tal como sucedeu na semana passada, a Fed teve de insistir na diminuição do ritmo da subida das taxas de juro para alavancar um dia que acabou por ser positivo. O mercado está a precisar da atenção do banco central.

Reserva Fedrela diz que aumento das taxas de juro pode desacelerar em dezembro

O presidente da Reserva-Feral norte-americana, Jerome Powell, considerou esta quarta-feira, ser provável que o aumento das taxas de juro possa desacelerar já em dezembro. Mas os valores vão permanecer altos.

Energia dá impulso à Bolsa de Lisboa. Europa fecha no verde em dia marcado pela inflação

O mercado esperava que a inflação do IPC na zona do euro desacelerasse de 10,6% em Outubro para 10,4% em Novembro (variação anual). A leitura real mostrou uma desaceleração para 10,0% num ano. Os juros soberanos sobem. As ações também.