Évora é a cidade portuguesa que venceu a corrida ao título de Capital Europeia da Cultura 2027

O anúncio foi feito quarta-feira, dia 7 de dezembro, pelas 16h30, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Évora é a cidade que vai vestir o título de Capital Europeia da Cultura em 2027.

Em 2027, Portugal terá uma Capital Europeia da Cultura pela quarta vez, após Lisboa, em 1994 Porto, em 2001, e Guimarães, em 2012.

O Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, foi o palco escolhido para anunciar a cidade portuguesa que será Capital Europeia da Cultura em 2027. Das quatro finalistas, Aveiro, Braga, Évora e Ponta Delgada, Évora foi a cidade escolhida para acolher a iniciativa cultural europeia que mais projeção tem tido entre os europeus.

A cidade portuguesa escolhida para Capital Europeia da Cultura em 2027, Évora, terá uma dotação financeira de 29 milhões de euros oriundos de fundos nacionais e europeus, como foi revelado em outubro pelo ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva.

O anúncio encerra o processo de candidaturas e seleção entre as 12 cidades portuguesas inicialmente na corrida. Assim, ficámos hoje a saber que Évora será a cidade que vai ombrear com Liepaja, na Letónia, na qualidade de Capital Europeia da Cultura em 2027.

Na sequência da short list das quatro cidades portuguesas finalistas, concluída em março deste ano, as mesmas propuseram ao Governo que os projetos dos três municípios que forem eliminados possam ser implementados. Uma proposta que o Ministério da Cultura considerou ser “prematura”.

Na última semana realizaram-se visitas técnicas a cada uma das cidades em processo de seleção, tendo as audiências finais decorrido em Lisboa, estando presentes as delegações das quatro finalistas, segundo uma nota do ministério.

A tomada desta decisão esteve a cargo de um painel de jurados composto por 11 especialistas, designados por instituições europeias e pelo Ministério da Cultura português: Else Christensen-Redzepovic e Jorge Cerveira Pinto (Parlamento Europeu), Marilyn Gaughan Reddan, Goda Giedraityte e Rossella Tarantino (Conselho Europeu), Jelle Burggraaff, Beatriz Garcia e Hrvoje Laurenta (Comissão Europeia), Anne Karjalainen (Comité das Regiões), João Seixas e Suzana Faro (Ministério da Cultura português).

O anúncio do vencedor teve lugar no CCB pela presidente do júri, culminando assim um processo iniciado em 2019, que deu origem à apresentação de candidaturas de 12 cidades.

Recomendadas

2023 promete ser um ano em cheio para Serralves

Serralves abraçou o mote “Onde o futuro se cruza com a memória”, num ano em que celebra o centenário do seu emblemático Parque e a abertura da nova ala do Museu. Mas há muitas mais razões para espreitar a programação.

Grandes nomes da fotografia norte-americana do séc. XX na Casa dos Cubos

A coleção “Farm Security Administration” é um dos mais extraordinários arquivos fotográficos da História e está agora em exposição no Centro de Estudos de Fotografia – Casa dos Cubos, em Tomar, até dia 19 de março.

Balena cria materiais biodegradáveis para a moda

A Balena criou um termoplástico biodegradável e compostável que pode ser integrado nos processos de fabrico de vestuário existentes.
Comentários