Ex-presidente da Raríssimas alugou BMW a sobrinho de Manuel Delgado

O aluguer do automóvel foi realizado no concessionário da marca em Oeiras e tinha um custo para a associação de 921,59 euros mensais. Nuno Delgado explicou ao CM que se tratou “de um renting, um aluguer operacional”.

O BMW 520 D utilizado pela antiga presidente da Raríssimas foi adquirido no concessionário onde trabalha o sobrinho do ex-secretário de Estado da Saúde Manuel Delgado, conta o Correio da Manhã na edição desta segunda-feira.

O aluguer do automóvel foi realizado no concessionário da marca em Oeiras e tinha um custo para a associação de 921,59 euros mensais. “Tinha um BMW série 5 e a Paula Brito e Costa falou comigo e disse-me que também queria um. E eu recomendei-lhe o sítio”, explicou o governante ao CM.

Já o sobrinho de Manuel Delgado e gestor de frotas da Santogal, Nuno Delgado, disse ao matutino que se tratou “de um renting, um aluguer operacional”.

Respostas Rápidas: O que liga Vieira da Silva ao caso Raríssimas

O ministro do Trabalho, Segurança Social e Solidariedade, Vieira da Silva, vai ser ouvido esta segunda-feira no Parlamento, por volta das 15h30, sobre o caso Raríssimas. A comissão de Trabalho e Segurança Social aprovou na quarta-feira por unanimidade um requerimento do PS para que o ministro Vieira da Silva preste esclarecimentos sobre o caso relativo a suspeitas de gestão danosa na Associação Raríssimas.

Recomendadas

Desafios tecnológicos, burocracia, renováveis e perda de água em debate

A transição energética em Portugal e na Europa esteve em debate na conferência do sexto aniversário do Jornal Económico.

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.

Transição energética não pode ser feita sem as pessoas

Empresas do sector energético destacam a importância das pessoas nos seus projetos. A transição não pode ser feita sem o envolvimento das populações locais e sem a conversão de postos de trabalho.
Comentários