Exclusible recebe 5 milhões e compra empresa norte-americana ligada ao metaverso

A startup portuguesa adquiriu a Polycount, que tem mais de 20 anos de conhecimento no desenho de experiências de arquitetura e construção digital. A transação, cujo valor não foi revelado, foi assessorada pela sociedade de advogados Cuatrecasas.

A startup Exclusible, que opera nas indústrias de Web3 (blockchain) e mundo virtual, fechou recentemente uma ronda de investimento de 5 milhões de euros e adquiriu a Polycount, um negócio de arquitetura digital que é responsável pela maioria dos projetos na plataforma Spatial.io (metaverso).

A Polycount é uma empresa norte-americana com mais de 23 anos de conhecimento no desenho de experiências de arquitetura e construção digital, e que conta com uma equipa de artistas e designers 3D para a criação de vivências imersivas e digitais. O valor da operação não foi revelado.

“Na Polycount concebemos o design sob o ethos que a componente mais importante do metaverso é a qualidade da ‘Experiência’. Na Exclusible encontrámos parceiros com a mesma mentalidade e que, acima de tudo, se concentram em oferecer qualidade superior e experiências premium aos seus clientes e comunidade”, acrescenta Brian Fannin, COO da Polycount, em comunicado divulgado à imprensa.

A aquisição da empresa de arquitetura virtual segue-se a uma ronda de investimento que contou com empresas e personalidades como White Star Capital, Tioga Capital, Shilling VC, Stanislas de Quercize (ex-CEO da Cartier), Tad Smith (ex-CEO da Sotheby’s), Dan Holzmann (um dos donos do clube FC-Basel) ou Joel Hazan (managing director e sócio da consultora Boston Consulting Group).

Tanto o investimento e a aquisição da Polycount como a parceria com a Spatial.io permitem à Exclusible – fundada em 2021 por Thibault Launay, Romain Girbal, Olivier Moingeon, Artur Goulao, Olivier Bureau ePierre Guigourese – entrar no mercado norte-americano e tornar-se um photorealistic metaverse builder, alargar o acesso à comunidade Web3 e a empresas da Fortune500.

“A Exclusible está pronta para desbloquear o poder do Web3 e Metaverse e dar o próximo grande passo para empoderar marcas e comunidades através da ampliação das possibilidades, tanto no universo físico como digital, oferecendo aos projetos infinitas oportunidades, elevando as experiências de Metaverse ao próximo nível”, afirmou Thibault Launay, CEO da Exclusible, no mesmo documento.

A transação contou com a assessoria jurídica da sociedade de advogados Cuatrecasas, através de uma equipa liderada pelo sócio do departamento de M&A e venture capital Vasco Bivar de Azevedo e da qual fizeram parte os associados Nuno Lima da Luz e Manuel Ximenez, das áreas de Tecnologia, Media e Telecomunicações e M&A.

Recomendadas

PremiumRede 5G, um ano e quatro mil antenas depois

Portugal arrancou com a tecnologia de quinta geração a 26 de novembro. NOS, a primeira a lançar, revela que conta com 3.200 estações instaladas.

PremiumOaktree, Cerberus e Vanguard na corrida à VIC Properties

A Alantra vai receber esta sexta-feira as propostas não vinculativas para a compra dos ativos da VIC Properties. A Vanguard deverá avançar para o Pinheirinho. Oaktree e Cerberus entre os interessados.

Marcas vs Catar: o difícil equilibrismo das maiores marcas do mundo. Veja o “Jogo Económico”

Do equilibrismo de quem patrocina a prova à anti-campanha de quem está de fora, estes dias estão entregues a uma espécie de Mundial de marcas com desfecho imprevisível. Daniel Sá, especialista em marketing desportivo e diretor-executivo do IPAM e Henrique Tomé, analista da corretora XTB, são os convidados desta edição.
Comentários