Explorações pecuárias mal classificadas podem comprometer acesso a apoio comunitário, alerta IFAP

O IFAP confirmou a existência de um número elevado de explorações que, de acordo com o efetivo pecuário constante na base de dados do Serviço Nacional de Informação e Registo Animal, estão mal classificadas, incluindo casos identificados incorrectamente como detenção caseira.

O IFAP — Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas está a contactar as explorações pecuárias (por email ou ofício) onde foram detetadas incorreções no processo de licenciamento/registo, realizado no âmbito do Regime de Exercício das Actividades Pecuárias (NREAP), alertando para consequências no acesso a ajudas comunitárias, caso estas não sejam regularizadas.

O licenciamento das explorações pecuárias ao abrigo Novo Regime de Exercício das Actividades Pecuárias (NREAP) tem sido um processo difícil e moroso, com problemas de diversa ordem, a que agora se junta o facto de ter sido detetado um elevado número de explorações pecuárias incorretamente classificadas no seu processo de licenciamento/registo.

O IFAP confirmou a existência de um número elevado de explorações que, de acordo com o efetivo pecuário constante na base de dados do SNIRA (Serviço Nacional de Informação e Registo Animal), estão mal classificadas, incluindo casos identificados incorrectamente como detenção caseira. Pode continuar a ler o artigo aqui.

Recomendadas

Oceanos. Presidente da República destaca papel pioneiro de Portugal nas renováveis

“No caso de Portugal, fomos pioneiros em muitos campos, como as renováveis. Quando começámos a substituir outras formas de energia alguns disseram éramos tolos, não éramos, agora queremos antecipar as metas internacionais”.

DGRM vai promover venda de 743 quilos de alabote congelado que foi apreendido

Para participar da venda, cujo valor mínimo é de 2.125 euros, pressupõe-se a prévia aceitação das condições estipuladas e envio de proposta até ao dia 13 de maio de 2022.

Marcelo elogia Cavaco e aponta Conferência dos Oceanos como “oportunidade única”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, elogiou esta segunda-feira o seu antecessor, Aníbal Cavaco Silva, considerando que deu “projeção cimeira ao mar”, e apontou a Conferência dos Oceanos como uma “oportunidade única” para Portugal.
Comentários