“Falar Direito”. “Vacinas? As patentes não podem ser um entrave ao combate à pandemia”

“A propriedade intelectual, ou as patentes no caso concreto das vacinas, não podem ser um entrave ao combate à pandemia nem ao acesso equitativo à saúde. O desafio é compatibilizar o investimento significativo das farmacêuticas (até porque um quarto das receitas vai para nova investigação) com a capacidade de distribuição das vacinas, que não tem sido equitativa”, realçou a advogada da PLMJ, Inês de Castro Ruivo. 

A advogada da PLMJ, Inês de Castro Ruivo, foi a convidada desta edição do programa “Falar Direito”, da plataforma multimédia JE TV, na semana em que se celebrou o Dia Mundial da Propriedade Intelectual, uma data instituída há 22 anos para aumentar a consciencialização sobre patentes, direitos de autor e obras literárias.

“A propriedade intelectual, ou as patentes no caso concreto das vacinas, não podem ser um entrave ao combate à pandemia nem ao acesso equitativo à saúde. O desafio é compatibilizar o investimento significativo das farmacêuticas (até porque um quarto das receitas vai para nova investigação) com a capacidade de distribuição das vacinas, que não tem sido equitativa”, realçou a advogada da PLMJ, Inês de Castro Ruivo.

Relacionadas

Propriedade Intelectual: que importância na retoma da economia? Veja o “Falar Direito”

Acompanhe o “Falar Direito” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.
Recomendadas

PremiumSystemic tem cinco novos investidores

Carlos Loureiro, José Galamba de Oliveira, Raúl Marques, Rui Leão Martinho e Vítor Nunes são os novos sócios da consultora fundada por Sofia Santos, que apoia empresas na área da sustentabilidade e ESG.

Porquê é que o teletrabalho é usado nuns países e noutros não?

A forma como se trabalha mudou radicalmente em vários países, com as empresas a fazer a transição de funções no escritório para total ou parcialmente remotas, e com os trabalhadores a incentivar a mudança. Contudo, nem todas as nações aderiram.

PremiumVenda do Atlântico avança e espanhóis fora da corrida ao BPG

O pedido de compra do Atlântico Europa pelo Well Link Group está finalmente a evoluir, depois do acordo assinado no inicio de 2020. Já o BPG optou por abrir o processo competitivo de venda.
Comentários