Falta de vagas nas escolas gera 24% das queixas contra o Ministério da Educação

Não faltam só professores. No arranque do novo ano letivo, reclamações de pais no Portal da Queixa denunciam falta de vagas nas escolas públicas e problemas com os vouchers MEGA (Manuais Escolares Gratuitos).

Uma análise do Portal da Queixa revela que, no último mês, mais de 20% das reclamações dirigidas ao Ministério da Educação têm como motivo a não colocação dos alunos nas escolas candidatas e outros problemas relacionados com as inscrições.

Segundo os dados analisados, do dia 16 de agosto até ao dia 20 de setembro, o Ministério da Educação recebeu um total de 118 reclamações. Destas, 62 queixas foram dirigidas diretamente à tutela e 56 estão relacionadas com vários problemas verificados com a plataforma MEGA.

Entre os principais motivos de reclamação reportados por pais e encarregados de educação figuram problemas com os vouchers do programa MEGA, a gerar 48% das queixas registadas; 25% refere as dificuldades operacionais na utilização da plataforma MEGA e a absorver 24% das reclamações está a falta de vagas escolares e recusa de colocação dos alunos nos estabelecimentos de ensino a que se candidataram, bem como outros problemas relacionados com as inscrições.

Relativamente à resolução do Ministério perante as reclamações que lhe são dirigidas, o Portal da Queixa revela que apresenta uma taxa de resposta de 64,9% e uma taxa de solução de 57,7%. O Índice de Satisfação da tutela está pontuado pelos consumidores em apenas 56.7 (em 100).

“Todas as escolas apontadas dizem não ter vagas e que cabe a DGEST ( Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares) fazer a colocação da mesma. A minha filha é menor e, até ao momento, não lhe foi atribuída uma escola”, denuncia a encarregada de educação Marcela, na reclamação registada a 20 de setembro, no Portal da Queixa.

Recomendadas

Se é consumidor idoso, saiba como pode proteger-se de possíveis fraudes ou vendas agressivas

A DECO considera importante que o consumidor idoso se dote de toda a informação disponível, de forma a proteger-se e prevenir-se face a estas eventuais fraudes, das quais destacamos as armadilhas como a usurpação dos dados pessoais e o uso e “abuso” da assinatura. 

NOS avança com dados móveis ilimitados nos novos cartões móveis com pagamento em fatura

“A NOS oferece dados móveis ilimitados até ao final do ano a todos os clientes com novos cartões móveis com pagamento em fatura”, refere a operadora em comunicado.

Securitas Direct contrata 70 profissionais até ao final do ano

“O processo de recrutamento vai incidir na procura de profissionais para a área comercial da empresa em todo o país, assim como técnicos de manutenção, atendimento ao cliente, administrativos e vigilantes de segurança, que vão trabalhar diretamente na Central Recetora de Alarmes”, indica o comunicado da Securitas Direct.
Comentários