Famílias gastam cada vez mais em Saúde por causa das “restrições no acesso ao SNS”

Despesa direta das famílias na saúde em consultas, exames ou medicamentos está a aumentar, ao contrário do que acontece na OCDE. Conselho de finanças públicas justifica com a evolução com “restrições no acesso ao SNS”.

A despesa direta das famílias para a saúde aumentou de 25% em 2000 para 27,2% em 2017. É uma das conclusões da publicação ocasional que o Conselho de Finanças Públicas divulga, e em que faz uma caracterização do sistema de saúde português e uma comparação com os sistemas de saúde de outros países da OCDE.

Continue a ler o artigo AQUI.

Recomendadas

Empreendedores apresentaram soluções inovadoras na área de saúde

A portuguesa R-nuucell, spin-off da Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa, que desenvolve novos medicamentos para a terapia dirigida ao cancro da mama triplo negativo integrou o grupo de 20 startups que se apresentaram aos investidores na CUF Tejo, em Lisboa.

Pelo menos 90% da população mundial adquiriu imunidade contra a covid-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estimou hoje que pelo menos 90% da população global adquiriu imunidade contra a covid-19, através de uma infeção ou da vacinação.

OMS alerta para risco acrescido de morte prematura das pessoas com deficiência

As pessoas com deficiência têm um risco mais elevado de morte prematura, de até 20 anos em relação à média da população, devido a dificuldades de acesso à saúde, alertou hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS).
Comentários