Farfetch vai investir até 200 milhões no grupo de luxo norte-americano Neiman Marcus

A dona das marcas Neiman Marcus e Bergdorf Goodman passa a fazer parte do ‘marketplace’ da Farfetch. Neste acordo, a prioridade inicial é a reformulação do website e aplicação móvel da Bergdorf Goodman para acelerar a expansão global.

A Farfetch e o grupo de luxo norte-americano Neiman Marcus (NMG), assinaram uma parceria estratégica que prevê um investimento minoritário de até 200 milhões de dólares (cerca de 183 milhões de euros), em ações ordinárias, da empresa luso-britânica na dona das Neiman Marcus, Bergdorf Goodman, Last Call e Horchow.

O acordo entre a dupla de retalhistas insere-se na visão para o futuro desta indústria, com mais tecnologia e integração de sistemas e canais de venda/contacto com os clientes. Assim, a NMG passa a fazer parte do marketplace da Farfetch, mas a prioridade inicial é a reformulação do website e aplicação móvel da Bergdorf Goodman para que a marca possa expandir os seus produtos e serviços globalmente.

Com este negócio, a Farfetch junta-se a atuais investidores da NGM, entre os quais a PIMCO, a Davidson Kempner Capital Management e a Sixth Street. “O José [Neves] e toda a equipa da Farfetch construíram uma plataforma de tecnologia de ponta e são o parceiro ideal para nos ajudar a crescer a Bergdorf Goodman para ser um retalhista de luxo digital global ainda mais forte. O investimento da Farfetch demonstra a sua confiança na nossa estratégia omnicanal”, afirmou o CEO da Neiman Marcus, o holandês Geoffroy van Raemdonck, em comunicado.

A empresa de Dallas, que tem mais de três mil vendedores, vai utilizar a Farfetch Platform Solutions (FPS) para reformular os canais online da Bergdorf Goodman, para melhorar a experiência digital dos clientes e lhes disponibilizar uma oferta filtrada e organizada em todo o mundo. O intuito da NMG será ainda recorrera a módulos da FPS selecionados, nos quais se incluem serviços internacionais.

“Acredito que o mercado de luxo dos Estados Unidos se encontra num ponto crucial”, considera o fundador e CEO da Farfetch. “Enquanto os Estados Unidos estão a provar ser uma fonte duradoura de crescimento para a indústria de luxo, alimentada por gerações mais jovens que estão com alto engagement com o segmento, as empresas terão que atualizar significativamente as suas capacidades digitais, impulsionando as jornadas de clientes online e offline, para responder a essas novas expectativas dos clientes”, assegura José Neves, na mesma nota.

Recomendadas

Banco de Portugal divulga lista de 11 entidades sem autorização para conceder crédito

O Banco de Portugal divulgou esta sexta-feira uma lista de 11 entidades que não estão habilitadas a conceder, intermediar ou exercer consultadoria de crédito. Saiba quais são.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

PremiumCasavo investe 100 milhões para comprar e renovar casas a curto prazo

Startup imobiliária italiana entrou em Portugal este ano e quer consolidar a sua operação em Lisboa, nomeadamente em zonas como Benfica, Alcântara e Ajuda. Lá fora, é França que está no horizonte.
Comentários