PremiumFarmácias e parafarmácias valem 100 milhões de euros na Madeira

A farmácia comunitária possui mais dinamismo na Região face a outras regiões do país, diz a IQVIA, o que pode criar oportunidades na inovação e na geração de melhores serviços.

O mercado ambulatório (farmácias e parafarmácias) tem um valor de 100 milhões de euros para a Região Autónoma da Madeira, de acordo o Supplier Services Specialist, IQVIA Portugal, Miguel Silva, sustentado no Moving Annual Total MAT 09/2022 (métrica que representa um período temporal móvel de 12 meses).

A IQVIA esteve no Funchal para discutir o sector da farmácia comunitária com vários operadores da região, e está presente em áreas como analytics avançados, soluções tecnológicas e serviços de investigação clínica para a indústria das Ciências da Vida, operando em mais de 100 países, e conta com mais de 75 mil operadores.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 13 de janeiro.

Recomendadas

PremiumPatrões querem que todas as despesas de teletrabalho fiquem isentas de IRS

Governo estuda fixar um valor até ao qual as despesas de teletrabalho estão livres de IRS. Patrões consideram positivo, mas avisam: ideal seria todos os pagamentos estarem isentos.

PremiumTaxa dos sacos de plásticos rende 2,1 milhões em sete anos

Receita arrecadada com a contribuição sobre os sacos de plástico leves nunca chegou sequer perto da estimativa do Governo. Retalhistas mudaram gramagem dos sacos, escapando à tributação.

PremiumSem alternativas ao plástico, retalho recusa fim dos sacos ultraleves

A partir de junho, está proibida a disponibilização de sacos de plástico ultraleves para embalamento ou transporte de pão, frutas e legumes. A APED contesta-o, frisando que não há alternativas adequadas.
Comentários