Federação Russa abandona Estação Espacial Internacional em 2024

Poucos dias após a invasão da Ucrânia, a agência espacial norte-americana avançou estar a trabalhar em soluções para manter a ISS em órbita sem a ajuda da Rússia.

NASA

A Federação Russa vai abandonar a Estação Espacial Internacional (ISS) em 2024, revelou esta terça-feira Yuri Borisov, o CEO da agência espacial russa Roscosmos.

De acordo com o “The Guardian”, o país vai concentrar-se, por outro lado, na construção do seu próprio posto avançado em órbita.

A revelação foi feita por Yuri Borisov, que foi escolhido no início deste mês para liderar a empresa espacial, durante uma reunião por videoconferência com Vladimir Putin, na qual foi salvaguardado que a Rússia cumpriria as suas obrigações com os seus parceiros na ISS antes de deixar o projeto.

“A decisão de deixar a estação após 2024 foi tomada”, disse Borisov.

A decisão, que ocorre em pleno período de tensões entre a Rússia e o Ocidente por causa da invasão da Ucrânia, veio confirmar declarações anteriores de funcionários espaciais russos sobre a intenção de Moscovo de deixar a estação após 2024.

Poucos dias após a invasão da Ucrânia, a agência espacial norte-americana avançou estar a trabalhar em soluções para manter a ISS em órbita sem a ajuda da Rússia.

A Estação Espacial Internacional a agência espacial europeia (ESA), japonesa (JAXA) e canadiana (CSA) são igualmente parceiros da ISS.

Recomendadas

Investigação sobre documentos secretos na propriedade de Trump nas “fases iniciais”

A investigação do Departamento de Justiça norte-americano sobre se o ex-presidente Donald Trump armazenou ilegalmente registos confidenciais na sua propriedade na Florida ainda está “nas suas fases iniciais”.

Estónia alvo de ciberataques russos

O grupo hacker russo Killnet já reivindicou a responsabilidade pelo ataque, segundo o “The Guardian”.

PAIGC considera ilegal decisão do juiz de impedir realização do congresso

O PAIGC denunciou o que diz ser uma decisão ilegal do Tribunal de Relação que impede o partido de realizar o seu 10.º congresso, que deveria começar na sexta-feira e vem sendo adiado há meses.
Comentários