Férias criativas da Restart estão de volta com muita tecnologia

Iniciativa destina-se a jovens entre os 10 e os 15 anos. Fotografia, som, animação e videojogos são as áreas destacadas.

Destinado aos jovens dos 10 aos 15 anos, com vista a ocupar os tempos livres das férias de natal, de forma lúdica, mas também pedagógica, a Restart – Creative Education vai organizar um programa de férias criativas, a decorrer entre os dias 19 e 22 de dezembro.

Com lugar nas instalações da escola, em Belém, este programa, com duração de seis horas diárias, tem em destaque as áreas de fotografia, som, animação e vídeojogos. Revela-se como uma oportunidade única para explorar e descobrir como funcionam estas quatros áreas criativas, ao longo de quatro dias.

 

O primeiro dia será dedicado à fotografia e terá Sara Santos como orientadora, onde os jovens vão poder aprender como funciona uma máquina fotográfica, fazer uma reportagem e fotografar em estúdio.

O som será a área destacada para o segundo dia. Neste dia vão descobrir como funciona um estúdio de som, usar microfones, gravar, misturar, processar e colocar efeitos, com o formador Vasco Lima.

Já o terceiro dia vai ser sobre os videojogos, com Tiago Cárita a orientar, em que os participantes vão poder criar personagens e cenários, construir desafios de jogos, testar e jogar.

Por fim, no dia 22, vão explorar a utilidade da animação com o orientador Jorge Sá, separando um movimento em partes, aprendendo as regras base, e elaborando um filme de animação em stop motion.

As férias criativas da Restart possibilitam aos participantes a oportunidade de desenvolver capacidades e competências práticas de comunicação e expressão, através do recurso às novas tecnologias e à inclusão da criatividade, inspirando e motivando o gosto pelo mundo artístico, criativo e digital, bem como a descoberta pela sua possível vocação.

Recomendadas

Talent Protocol compra empresa canadiana ligada à blockchain

A escolha recaiu sobre a Agora Labs, fundada por um grupo de quatro adolescentes. Matthew Espinoza (agora com 20 anos) e Freeman Zhang (de 19 anos) juntam-se à equipa da startup portuguesa dos ‘tokens’ para profissionais talentosos.

Networkme recebe um milhão de euros para expandir negócio na Península Ibérica

O financiamento foi liderado pela sociedade de capital de risco Big Sur Ventures, que conta com a participação do banco espanhol Bankinter, através da Fundação Inovação Bankinter.

Airbnb. Anfitriões em Lisboa ganharam mais de 11 milhões com a Web Summit desde 2016

O ano passado, um anfitrião típico em Lisboa ganhou em média 400 euros. Nos quatro dias do evento de tecnologia, que regressa à capital portuguesa no próximo mês, foram acolhidos 11 mil hóspedes.
Comentários