PremiumFerrovia recebe a maior fatia em 2020

Prioridade defendida pelo ministro Pedro Nuno Santos espelha-se nos investimentos previstos para o Ferrovia 2020, na expansão das redes de metro e na aquisição de material circulante para a CP.

Está previsto um investimento de 1.345 milhões de euros em projetos estruturantes, que estão em execução ou em fase de contratação, ao longo do próximo ano. Este montante, que engloba investimentos nos transportes, saúde, agricultura, defesa nacional e educação, representa um acréscimo significativo face ao investimento estruturante concretizado durante o ano que agora finda, em que se investiram, 740 milhões de euros, de acordo com a versão definitiva da proposta do Orçamento de estado para 2020.

Deste valor de 1.345 milhões de euros, a grande fatia, cerca de 590 milhões de euros, será dirigida para o setor dos transportes, entre obras nas infraestruturas, dividida entre a rede ferroviária nacional (Corredor Internacional Sul, Corredor Internacional Norte, Corredor Norte-Sul e corredores complementares) e os planos de expansão dos metros (Metro de Lisboa, Metro do Porto e Metro do Mondego), além dos planos de aquisição de renovação das frotas e de aquisição de material circulante para a CP (22 automotoras), Transtejo, Metro de Lisboa, Metro do Porto e Transtejo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Conferência do Jornal Económico debate os grandes temas de 2023

O auditório principal do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) recebeu na passada sexta-feira, 16 de setembro, a conferência do sexto aniversário do Jornal Económico.

Primeiro-ministro espanhol testou positivo à Covid-19

Sánchez não disse se estava a sentir-se doente ou se iria cancelar outros compromissos na próxima semana.

Portugal registou 18.315 mil casos e 37 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções em comparação à semana anterior.
Comentários