Fiat Chrysler retira 900 mil carros por defeitos de fabrico

A Fiat Chrysler anunciou que vai retirar quase 900 mil carros do mercado americano por defeitos de fabrico nos airbags e nos sistemas de ABS (anti-bloqueio dos travões), que causaram já sete situações de ferimentos. A notícia está a ser avançada pela agência financeira Bloomberg, que dá conta de que a Fiat vai retirar do […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A Fiat Chrysler anunciou que vai retirar quase 900 mil carros do mercado americano por defeitos de fabrico nos airbags e nos sistemas de ABS (anti-bloqueio dos travões), que causaram já sete situações de ferimentos.

A notícia está a ser avançada pela agência financeira Bloomberg, que dá conta de que a Fiat vai retirar do mercado, numa primeira fase, 351.989 Jeep Liberty SUV (veículos utilitários desportivos) de 2003 e Jeep Grand Cherokees de 2004 para reparar os módulos de controlo do airbag e os sensores de impacto.

Destes veículos, a empresa estima chamar à oficina 284.089 veículos provenientes dos Estados Unidos, 13.411 do Canadá, 6.277 do México e 48.212 fora da América do Norte.

Até ao momento, a Fiat já teve conhecimento de sete casos em que o airbag disparou indevidamente, o que provocou ferimentos nos passageiros.

Numa segunda fase, a empresa pretende chamar às oficinas 541.709 Dodge Journeys fabricados entre 2012 e 2015, desta vez devido a falhas no sistema ABS, apesar de não serem ainda conhecidos incidentes relacionados com estes defeitos de fabrico.

Do conjunto dos veículos afetados, a Fiat diz que 275.614 estão nos Estados Unidos, 78.148 no Canadá, 36.471 no México e 151.476 fora da América do Norte, este veículo é vendido como Fiat Freemont.

Em julho, a Fiat Chrysler aceitou pagar uma multa recorde de 105 milhões de dólares (cerca de 95,5 milhões de euros) nos Estados Unidos, no seguimento de uma investigação governamental à companhia, relacionada com 23 chamadas às oficinas no país, envolvendo mais de 11 milhões de veículos.

A Administração norte-americana de Segurança no Trânsito (National Highway Traffic Safety Administration, em inglês) exigiu que os consumidores pudessem devolver os seus veículos à empresa se as reparações não fossem completadas.

OJE

Recomendadas

AdC acusa Cabelte, Quintas e Quintas e Solidal de cartel em contratação pública lançada pela REN

AdC acusa as empresas fornecedoras de cabos de Muito Alta Tensão de acordo anticoncorrencial em procedimentos de contratação pública, num concurso lançado pela REN.

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.