Fidelidade apoia incubação de startups

A Fidelidade uniu-se à Fábrica de Startups para lançar o “DemoDays powered by Fidelidade”, um concurso que premeia mensalmente uma startup com uma entrada na incubadora da Fábrica de Startups. Neste concurso, cinco startups terão a oportunidade de fazer uma apresentação sobre o seu negócio e concorrer pelo título de startup do mês. A vencedora receberá um […]

A Fidelidade uniu-se à Fábrica de Startups para lançar o “DemoDays powered by Fidelidade”, um concurso que premeia mensalmente uma startup com uma entrada na incubadora da Fábrica de Startups. Neste concurso, cinco startups terão a oportunidade de fazer uma apresentação sobre o seu negócio e concorrer pelo título de startup do mês. A vencedora receberá um prémio de seis meses de incubação na Fábrica de Startups, apoiado pela Fidelidade.

Ali terão acesso a um ecossistema de partilha com startups em várias fases de desenvolvimento, a uma rede composta por mais de 50 mentores experientes no apoio a startups e ainda à metodologia FastStart de teste e desenvolvimento de modelos de negócio da Fábrica de Startups. As startups apoiadas ganharão também mais visibilidade junto de investidores, media e entidades convidadas pela Fábrica de Startups.

 

Ana Santos Gomes / OJE

 

Recomendadas

Bruxelas quer que plataformas passem a cobrar IVA para evitar concorrência desleal

De acordo com as atuais regras de IVA, são os próprios prestadores de serviço – sejam motoristas ou donos de alojamento local – que são obrigados a coletar o IVA e a remiti-lo para as autoridades tributárias do seu país.

UE dá luz verde a entrada de Croácia no espaço Schengen

Com esta aprovação, pelos ministros dos Assuntos Internos da UE, seguindo a recomendação da Comissão Europeia de 16 de novembro, a Croácia deixará de ter fronteiras internas com os outros países do espaço Schengen.

Trabalhadores do MNE português no Brasil vão ter atualização salarial de 48,9%

Os trabalhadores nos postos consulares e missões diplomáticas no Brasil vão ter as suas remunerações atualizadas em 48,9%, a mesma percentagem da depreciação monetária acumulada do real, segundo legislação publicada em Diário da República.