Filho do escritor Paul Auster morreu de overdose

Daniel Auster enfrentava acusações de homicídio involuntário depois da morte da sua filha Ruby, uma bebé com 10 meses.

O filho do escritor norte-americano Paul Auster morreu aos 44 anos de uma overdose de droga, revela hoje o “Independent”. As autoridades suspeitam que a overdose seja acidental.

Daniel Auster estava em liberdade, mas enfrentava acusações de homicídio involuntário depois da morte da sua filha Ruby, uma bebé com 10 meses.

A 1 de novembro, os paramédicos encontraram Ruby inconsciente na casa de Daniel em Brooklyn, Nova Iorque.

A autópsia revelou que o bebé morreu com uma overdose de fentanil e de heroína, dois opiáceos, mas não é claro como o bebé ingeriu as drogas.

Daniel contou às autoridades que se tinha injetado com heroína depois da sua mulher ter ido trabalhar e que quando acordou encontrou Ruby “sem vida”.

Por sua vez, a mãe disse que, quando saiu, a bebé estava acordada e parecia bem.

Daniel Auster foi acusado de homicídio involuntário, homicídio negligente e de colocar em perigo o bem estar de uma criança.

A sua fiança foi estipulada em 100 mil dólares em dinheiro ou uma caução no valor de 250 mil dólares.

Paul Auster é o autor da “Trilogia de Nova Iorque”, “Livro das ilusões”, “4, 3, 2 1”. O escritor foi nomeado Cavaleiro da Ordem das Artes em França em 1993, e em 2006 venceu o Prémio Príncipe de Astúrias das Letras. O autor encontra-se divorciado da mãe de Daniel, Lydia Davis, desde 1978.

Relacionadas

Filho do escritor Paul Auster acusado de homicídio involuntário após overdose da filha bebé

Daniel Auster, de 44 anos, foi preso na passada sexta-feira, de acordo com o jornal americano The New York Post, devido à morte, em novembro passado, da sua filha Ruby, um bebé de dez meses, que terá falecido devido a uma overdose de fentanil e heroína.
Recomendadas

PremiumFim do protocolo com a Coleção Berardo não é prejudicial à banca

A denúncia do contrato, anunciada pelo Ministério da Cultura, vai entrar em vigor em janeiro de 2023. Mas, segundo apurou o JE, a banca considera que esta decisão do Governo não lhe é prejudicial.

Livro: “O Odor da Índia”

Em 1961, Pier Paolo Pasolini visita a Índia. Não está só. Acompanha Alberto Moravia e a sua mulher, a também escritora Elsa Morante. Deixou-se arrebatar pelas emoções intensas que viveu neste país marcadamente sensorial e plasmou tudo neste diário de viagem.

Deixe-se encantar pela Terceira, a ilha lilás

O que torna a Terceira tão especial é o magnífico contraste entre a beleza natural desta ilha vulcânica e a arquitetura do centro histórico de Angra do Heroísmo. Se está a pensar visitá-la, saiba que o Terceira Mar Hotel tem, no dia 29, uma campanha promocional, por ocasião do seu 19º aniversário.
Comentários