Fim-de-semana com festivais de vinho, de Vila Nova de Foz Côa a Évora

Após o interegno provocado pela pandemia, regressam hoje, até domingo, as edições do Festival do Vinho do Douro Superior e do Évora Wine.

Este fim-de-semana, a começar já hoje, dia 27 de maio, é marcado pela realização de dois festivais dedicados ao vinho, de Vila Nova de Foz Côa a Évora.

O Festival do Vinho do Douro Superior volta com a sua nona edição, de 27 a 29 de maio, após dois anos sem realizar-se devido à pandemia. A mostra vai decorrer no Expocôa – Centro de Exposições de Vila Nova de Foz Côa.

Organizado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa com a produção da revista especializada ‘Grandes Escolhas’, o Festival do Vinho do Douro Superior, tem a abertura oficial agendada para o dia 27 de maio pelas 18 horas, e pretende consolidar a sub-região do Douro Superior, os seus produtores e os seus vinhos como expoentes da qualidade da feira do vinho em Portugal.

No âmbito do festival, que tem este ano mais de 80 expositores, voltam a realizar-se um conjunto de iniciativas que enriquecem o evento. É o caso do prestigiado ‘Concurso de Vinhos do Douro Superior’, onde um júri diversificado composto por jornalistas, ‘bloggers’ especializados, profissionais da restauração, garrafeiras, e distribuição avaliam cerca de centena e meia de vinhos, entre brancos, tintos e vinhos do Porto.

“Este é um concurso muito especial em que habitualmente os produtores enviam os seus topos de gama para a competição, reunindo-se aqui os melhores vinhos do Douro Superior, que raramente são apresentados em concursos”, afirma João Geirinhas, diretor de negócio da revista ‘Grandes Escolhas’.

Da programação deste festival faz também parte um colóquio, a realizar na manhã de sábado, dia 28, que este ano traz para tema de debate uma discussão premente para os produtores da região: “As alterações climáticas e os desafios vitícolas do Douro Superior”. Dinamizada pela ADVID (Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense), conta com intervenções de Luís de Matos, com uma comunicação intitulada ‘Medidas de Adaptação da Viticultura Duriense às Alterações Climáticas’; e de Leonor Pereira, ‘Sistemas de suporte à decisão: Ferramentas de adaptação do Douro Superior às alterações climáticas’.

Para além da mostra dos vinhos e iguarias do Douro Superior presente para exposição e venda durante todo o evento, destacam-se as provas comentadas – ‘Grandes tintos do Douro Superior’ (dia 27), pelo jornalista Fernando Melo; ‘Grandes Brancos do Douro Superior’ (dia 28), pela crítica de vinhos Valéria Zeferino; e ‘Vinho do Porto'(dia 29), pelo especialista Luís Antunes, para além de uma prova de azeites da região.

O espetáculo musical também faz parte da agenda com concertos ao vivo, dos grupos HMB e Sons do Minho, que
irão animar os visitantes do festival.

7ª edição do Évora Wine
Também entre hoje e o próximo domingo, dia 28 de maio, irá decorrer na capital do Alto Alentejo, o Évora Wine, que também está de volta depois da pandemia e junta vinho, cultura e gastronomia alentejana na maior edição de sempre.

Com 200 vinhos em prova e um número recorde de produtores associados, o evento estima receber mais de 7.500 visitantes na Praça do Giraldo, com 200 vinhos em prova, e 40 produtores associados, um número recorde.

O Évora Wine surgiu pela primeira vez em 2014 e pretende dar a conhecer o melhor do Alentejo – desde vinho ao turismo, passando pela cultura e pela gastronomia. O evento realiza-se na capital alentejana, mas espelha a diversidade de toda a região, do baixo ao alto Alentejo.

O Évora Wine, engloba diversas iniciativas associadas com restaurantes e tabernas da cidade, assim como palestras, ‘showcooking’, apresentação de livros, estreia de filmes e espetáculos musicais. Tem entrada livre e o copo com suporte (bolsa) para um mais cómodo transporte tem o custo de nove euros.

A 7ª edição do maior evento de vinho do Alentejo tem como parceiros o Turismo do Alentejo, a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), a Confraria dos Enófilos do Alentejo e a Câmara Municipal de Évora.

 

Recomendadas

Bloco quer agricultura intensiva com avaliações de impacto ambiental e laboral

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, exigiu este domingo que as explorações agrícolas que usam o método intensivo e superintensivo sejam sujeitas a “avaliações de impacto” a nível ambiental e laboral.

Agricultores recebem totalidade do apoio excecional até terça-feira

O Ministério da Agricultura avançou esta sexta-feira que os pagamentos no âmbito do apoio excecional de crise já foram processados, sendo que os agricultores vão receber a totalidade das ajudas até terça-feira.

Ministra não prevê falta de alimentos provocada pela seca ou pela guerra

“Criámos, com toda a cadeia alimentar, desde a produção até ao retalho, grupos de acompanhamento para que não haja quebra”, apontou a ministra da Agricultura e Alimentação, Maria do Céu Antunes.
Comentários