Fitch melhora perspetiva de Portugal para “positiva”

Segundo a Fitch a maioria absoluta do PS “cria um cenário mais estável para a formulação de políticas”.

Portugal

A agência de notação financeira Fitch manteve a classificação da dívida portuguesa em BBB, mas melhorou o “outlook” de estável para positivo.

“A maioria absoluta do Partido Socialista no Parlamento, após as eleições antecipadas de janeiro, cria um cenário mais estável para a formulação de políticas e coloca o governo do primeiro-ministro Antonio Costa numa posição forte para implementar a agenda fiscal e económica, que visa uma redução sustentada da dívida pública”, diz a Fitch.

A agência aponta também que “as consequências fiscais da pandemia foram menos severas do que na maioria dos pares europeus e, embora o índice de endividamento seja alto, está em um caminho firme de queda”

De recordar que em novembro do ano passado, a Fitch tinha classificado Portugal como BBB, nível de investimento, com perspetiva estável, descartando riscos no curto prazo relacionados com o ‘chumbo’ do Orçamento do Estado.

“Com as medidas de apoio relacionadas com a pandemia a serem gradualmente retiradas, o falhanço de não passar o orçamento não deve colocar riscos significativos no curto prazo aos objetivos orçamentais. No entanto, as eleições criam um grau de incerteza acerca da direção da política orçamental para lá de 2022”, dizia a Fitch na altura.

Recomendadas

Eficiência energética na linha da frente para reduzir dependência de Putin

Governo e empresas analisam o atual momento da eficiência energética. Defendem que chegou a altura de Portugal e a Europa acelerarem para desligar a ficha de Moscovo e do regime de Vladimir Putin. Sector energético português está comprometido com metas.

Wimbledon: João Sousa e o australiano Jordan Thompson afastados em pares

O tenista português João Sousa e o australiano Jordan Thompson foram hoje eliminados na segunda ronda de pares de Wimbledon.

Itália alerta para subida de preço da energia por fecho do Nord Stream

O ministro da Transição Ecológica italiano, Roberto Cingolani, alertou hoje que se espera um novo aumento do preço da energia em Itália depois de a Rússia anunciar o fecho do gasoduto Nord Stream para manutenção, adiantou a EFE.
Comentários