Fitch melhorou o rating da Brisa para “A-“

Com esta notação, a Brisa passa a ser, atualmente, a única empresa avaliada a ter uma classificação de rating de nível “A”, mais distante da classificação de “lixo”.

A agência de rating Fitch Ratings (Fitch) anunciou o upgrade da notação de rating de longo prazo da Brisa Concessão Rodoviária (BCR) de “BBB+” para “A- “, com Outlook “estável”.

A BCR torna-se assim a única empresa portuguesa a quem a Fitch atribui a notação de rating “A-”, mais longe da classificação de lixo. A notação de curto prazo da BCR foi reafirmada em “F2”.

Este nível de rating da BCR reflete “o crescimento sustentado do tráfego na sua rede de autoestradas”, e o “bom desempenho financeiro” da Empresa.

Em novembro, a empresa informou que o tráfego na sua concessão subiu 4,2% nos primeiros nove meses deste ano, “suportado por um forte crescimento orgânico”.

“Todas as autoestradas registaram taxas de crescimento positivas de TMD [Tráfego Médio Diário] nos 9M18 [primeiros nove meses do ano], como se tem vindo a verificar nos últimos anos”, explicou a Brisa, na altura, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

No terceiro trimestre, a circulação cresceu 4,4%, um aumento face aos 2,5% do segundo trimestre, mas abaixo da subida registada até março, de 6,2%. O TMD foi de 25.596 viaturas nos nove meses, em relação às 24.518 de 2017.

*Com Lusa

Recomendadas

Governo vai apresentar “em breve” medidas fiscais para o mercado de capitais

“O Governo apresentará em breve um conjunto de medidas fiscais mais concretas que apoiarão o desenvolvimento do mercado de capitais e da poupança de longo prazo em Portugal”, afirmou Fernando Medina, ministro das Finanças, esta segunda-feira.

ASF: Seguros e fundos de pensões vão ter papel importante no contexto atual

As declarações foram feitas durante a cerimónia de apresentação dos novos membros da ASF, nomeadamente Adelaide Marques Cavaleiro e Diogo Alarcão, mas também da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), realizada esta segunda-feira.

BCP convoca Assembleia Geral para aprovar redução de capital e eleger novos administradores não executivos

“A eventual futura remuneração aos titulares de instrumentos financeiros, já emitidos ou a emitir” e distribuição de resultados pelos colaboradores e dividendos aos acionistas na lista dos motivos para o aumento das reservas distribuíveis.
Comentários