Fitch sobe rating das Obrigações Hipotecárias do Banco Montepio em dois níveis

Esta decisão da Fitch teve em conta a boa qualidade da carteira de crédito à habitação que é originada e monitorizada pelo próprio banco e que constitui a garantia deste tipo de dívida, explica a instituição.

A Fitch comunicou que irá subir o rating das Obrigações Hipotecárias do Banco Montepio em dois níveis, de A para AA-, depois de em julho ter feito o movimento inverso, baixado de AA- para A.

Na nota publicada no dia 14 de dezembro, a agência de notação financeira acrescenta que “mantém a perspetiva (Outlook) negativa e reforça a classificação deste tipo de dívida na categoria de Investimento (Investment Grade) ao entrar na classe AA (High Grade)”.

Esta decisão da Fitch teve em conta a boa qualidade da carteira de crédito à habitação que é originada e monitorizada pelo próprio banco e que constitui a garantia deste tipo de dívida.

“A atribuição do rating AA-, que configura uma subida de dois níveis, reflete o nível de proteção conferido pelo património autónomo afeto às referidas obrigações, a condição de conditional pass-through e as alterações relacionadas com o prazo necessário para aceder à reserva de liquidez incluídas na atualização do Prospeto aprovado pelo Banco Central da Irlanda no passado dia 4 de dezembro”, informa o banco.

Em julho deste ano a Fitch tinha anunciado a revisão da notação de risco atribuída às Obrigações Hipotecárias do Banco Montepio, de AA- para A, com perspetiva negativa (Outlook Negative), “na sequência da alteração à notação de risco do Emitente de Longo Prazo (Long-Term Issuer Default Rating – IDR) conforme divulgado no dia 30 de junho”.

Esta decisão de julho refletiu em grande medida os riscos de médio prazo decorrentes das consequências económicas da crise do coronavírus.

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

Banco de Portugal mantém a zero a exigência aos bancos de um “reserva contracíclica de fundos próprios”

O Banco de Portugal revelou o tradicional comunicado sobre a reserva contracíclica de fundos próprios, desta vez relativa ao 4.º trimestre de 2022. O supervisor vai manter a dispensa de constituição de reserva contracíclica para a banca no quatro trimestre deste ano, à semelhança do que sucedeu nos anteriores.

Merlin Properties compra sede do Novobanco na Avenida da Liberdade por 112 milhões

A informação do comprador foi confirmada pela entidade bancária esta sexta-feira em comunicado, depois de já ter avançado com o valor do negócio nas últimas semanas.
Comentários