FlixCar entra no mercado francês de partilha de boleias

Segundo os responsáveis do Grupo Flix, este novo serviço em França vem complementar a rede de autocarros e comboios que a FlixMobility tem na Europa e nos Estados Unidos.

A FlixCar é uma nova plataforma de boleias partilhadas que está disponível desde ontem, dia 17 de dezembro, no mercado francês.

Segundo os responsáveis do Grupo Flix, este novo serviço em França vem complementar a rede de autocarros e comboios que a FlixMobility tem na Europa e nos Estados Unidos.

O serviço está disponível desde ontem em França, “sendo que mais países serão anunciados nos próximos tempos”.

Um estudo realizado em França pela FlixCar entre agosto e novembro de 2019, auscultando a opinião de 263 partilhadores de boleias automóveis, concluiu que os passageiros que utilizam serviços de ‘carpooling’ atualmente aceitariam facilmente uma nova plataforma e estão preparados para trocar em relação à plataforma que utilizam no presente.

De acordo com esse estudo, 86% dos inquiridos estão à espera de uma nova plataforma de boleias partilhadas e 78% estão dispostos a mudar de plataforma.

“A FlixCar é um novo serviço totalmente gratuito e de fácil utilização: não pede comissões ou taxas aos seus utilizadores, sendo que o pagamento é feito directamente entre o condutor e o passageiro. Além disso, a FlixCar pretende simplificar o sistema de boleias partilhadas com um processo de três cliques para condutores e passageiros”, destaca um comunicado do Grupo Flix.

Desta forma, a FlixCar assume-se como uma alternativa simples, gratuita, uma plataforma transparente sem custos extra para os utilizadores, e segura, porque permite que cada utilizador transfira experiências passadas/avaliações para a plataforma FlixCar, com o método de pagamento simplificado em dinheiro ou através de aplicações de pagamento instantâneo.

O FlixCar é também um serviço complementar à rede de autocarros FlixBus, que atualmente liga mais de 200 destinos em França, respondendo a diferentes necessidades de mobilidade em França e vem complementar a rede existente de autocarros, que actualmente liga mais de 200 destinos no país.

Os responsáveis do grupo salientam que este serviço é complementar na oferta, uma vez que “a FlixCar oferece percursos de distâncias médias e longas que não têm serviço FlixBus actualmente/o serviço é reduzido”, além de ser complementar na escolha, porque enquanto a FlixCar “vai ao encontro de necessidades de última hora”, enquanto a FlixBus oferece a possibilidade de reservar com meses de antecedência
Complementar na sustentabilidade: boleias partilhadas e de autocarro são dos meios de transporte em estrada mais virtuosos, registando uma pegada de carbono até três vezes mais pequena que através da utilização do carro privado.

Recomendadas

TAP diz que renovação da frota automóvel permite poupar anualmente 630 mil euros

A TAP diz que a opção de comprar 50 BMWs representa uma poupança superior a 20% do valor mensal da renda e tributação, relativamente a novos contratos de renting e está em linha com o plano de reestruturação.

Sindicato diz que renovação da frota automóvel da TAP é ética e moralmente condenável

Num comunicado aos associados que a Lusa teve acesso, o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) assinala que “foi com enorme estupefação e uma boa dose de vergonha alheia que os sindicatos, os trabalhadores do grupo TAP e os contribuintes portugueses foram confrontados com uma notícia que pode até ter uma rebuscada justificação económica, mas que é ética e moralmente condenável”.

Investimentos em eólicas e solar foram 15 vezes superiores ao nuclear – relatório

Cerca de 350 mil milhões de dólares foram investidos em todo o mundo em projetos de energia solar ou eólica, contra os 24 mil milhões dedicados a projetos de energia nuclear, indica o World Nuclear Industry Status Report.
Comentários