PremiumPoul Thomsen: “O BCE está a colocar muito dinheiro nas economias e esse é um risco”

Ex-chefe de missão do FMI alerta para risco de crispação entre Norte e Sul da Europa com a resposta do banco central à crise.

“O BCE está a colocar muito dinheiro nas economias e, na minha opinião, esse é um risco que pode aumentar a crispação entre o Norte e o Sul da Europa”. A frase é de Poul Thomsen, ex-chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Portugal, que em declarações ao Jornal Económico comentou a resposta da instituição presidada por Christine Lagarde à crise pandémica.

Aquele que foi o primeiro chefe de missão da troika no país, em 2011, esteve recentemente em Portugal para participar no “2021 Fórum Financeiro Outlook”, defendendo que enquanto a Reserva Federal (Fed) dos Estados Unidos é capturada pelos mercados, o BCE é capturado pelas preocupações com os países do Sul com dívidas elevadas.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Sete bancos lucraram dois mil milhões até setembro, mais 71% do que no período homólogo

Os lucros dos sete maiores bancos – Caixa Geral de Depósitos, BCP, Novobanco, Santander Totta, BPI, Crédito Agrícola e Banco Montepio somam 2.006,3 milhões de euros até setembro deste ano, o que compara com um valor de 1.172 milhões nos nove meses do ano passado. O que significa que os lucros dos sete bancos cresceram 71,2%.

Bankinter é mecenas da exposição “Faraós Superstars” na Fundação Gulbenkian

A exposição “Faraós Superstars” pretende fazer uma reflexão sobre a popularidade dos faraós, reunindo 250 peças de importantes coleções europeias, provenientes de diferentes períodos históricos, desde antiguidades egípcias, passando pelas iluminuras medievais e pintura clássica até à música pop.

PremiumMapfre “atentíssima” à Fidelidade ou a seguradoras em crise

Há seguradoras com debilidades em Portugal, pressionadas pelo ramo automóvel, que estão na mira da Mapfre. O grupo admite crescer através da aquisição destas entidades, mas também não descarta olhar para a Fidelidade caso a Fosun decida vender.
Comentários