“Foi o interlocutor de todos os Presidentes Portugueses em Democracia”, diz Marcelo sobre ex-líder angolano

O Presidente da República considerou que José Eduardo dos Santos foi um “protagonista decisivo nas relações entre os Estados e os Povos Angolano e Português”.

Rodrigo Antunes/Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou que o ex-presidente angolano, José Eduardo dos Santos “foi o interlocutor de todos os Presidentes Portugueses em Democracia” numa nota de pesar publicada no site da presidência.

“O Presidente da República acaba de enviar as condolências ao Presidente João Lourenço e à Família do Presidente José Eduardo dos Santos”, lê-se no comunicado do Presidente da República.

Marcelo destacou que “o Presidente José Eduardo dos Santos foi o interlocutor de todos os Presidentes Portugueses em Democracia, durante quatro décadas, constituindo um protagonista decisivo nas relações entre os Estados e os Povos Angolano e Português”.

“Portugal testemunha o respeito devido a essa longa memória, em período determinante para o nascimento e o arranque da CPLP e do engrandecimento das nossas relações bilaterais após a descolonização”, frisou ainda o Chefe de Estado.

Além de Marcelo também o antigo primeiro-ministro José Manuel Durão Barroso comentou a morte de José Eduardo dos Santos. “Ao tomar conhecimento da morte de José Eduardo dos Santos, Presidente de Angola entre 1979 e 2017, não posso deixar de lembrar com saudade o patriota angolano e o estadista, com quem tive a honra de trabalhar para a paz e a reconciliação nacional em Angola”, lembrou Durão Barroso.

O ex-primeiro ministro recordou que com Eduardo dos Santos “conduziu às primeiras eleições livres e democráticas em Angola, e como tal reconhecidas pelas Nações Unidas e pela comunidade internacional”.

“Este momento fúnebre e triste não é o adequado para fazermos um balanço completo da ação de José Eduardo dos Santos, e das muito complexas situações que Angola teve de enfrentar durante a sua presidência. Mas quero lembrar e reconhecer as palavras amigas que ele comigo sempre teve em relação a Portugal e a importância que sinceramente dava às relações entre os nossos dois países”, referiu Durão Barroso.

Relacionadas

PCP destaca luta de José Eduardo dos Santos contra o “domínio colonial português”

Em comunicado o PCP recordou que “José Eduardo dos Santos desempenhou as mais altas responsabilidades à frente do MPLA e do Estado angolano”. Já o BE considerou que o ex-presidente angolano “liderou em função dos seus interesses, dos interesses da sua família e de uma pequena elite contra todo o povo”.

Filha de José Eduardo dos Santos: “Descansa em paz meu pai”

Tchizé dos Santos escolheu o Instagram para partilhar fotos do pai e lamentar a sua morte.

Perfil José Eduardo dos Santos: o presidente que liderou Angola 40 anos e que terminou com a guerra civil

O mais importante político da pós-independência a seguir a Agostinho Neto deixa um legado de modernização, as estruturas do Estado, mas também suspeitas de uma tentação autocrata que acabou por marcar até hoje o destino de um país que parece sempre adiado.
Recomendadas

Moreira da Silva considera lamentável a presença do PSD na convenção do Chega

O ex-dirigente social-democrata Jorge Moreira da Silva lamentou este domingo a presença do PSD na sessão de encerramento da V Convenção Nacional do Chega, em Santarém, considerando que normaliza um “partido racista”.

Maiorias absolutas podem muito pouco contra maiorias sociais, diz Catarina Martins

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, defendeu este domingo que as maiorias absolutas “podem muito pouco contra maiorias sociais”, acusando o executivo de uma “absoluta arrogância de quem não ouve o país”.

JPP/Madeira vai denunciar à PGR declarações sobre ‘obras inventadas’ na região

O JPP/Madeira anunciou este domingo que vai apresentar uma queixa à Procuradoria-geral da República relacionada com as declarações do ex-deputado do PSD Sérgio Marques as alegadas ‘obras inventadas’ na região.
Comentários