Fórum de Davos previsto para janeiro adiado devido à variante Ómicron

A reunião, que habitualmente reúne figuras do meio empresarial, da política e da diplomacia, pode agora realizar-se “no início do verão”, disseram os organizadores.

Davos 2020 | DR

O Fórum Económico Mundial que deveria ter lugar de 17 a 21 de janeiro em Davos, na Suíça, foi adiado devido à propagação da variante Ómicron, anunciaram os organizadores em comunicado.

A reunião, que habitualmente reúne figuras do meio empresarial, da política e da diplomacia, pode agora realizar-se “no início do verão”, disseram os organizadores.

O Fórum de Davos já tinha sido adiado anteriormente devido à pandemia de covid-19.

A organização vai, no entanto, optar por uma série sessões ‘online’, intituladas “Estado do mundo”, sobre os problemas com que o mundo se depara atualmente e possíveis soluções.

“As condições atuais da pandemia tornam muito difícil a organização presencial de uma reunião mundial”, justificou a organização.

A forte propagação da variante Ómicron do coronavírus levou a esta mudança de planos, quando há cerca de 15 dias tinha sido dito que continuavam os preparativos para o encontro de janeiro.

A Suíça aumentou as restrições sanitárias a partir de hoje para tentar travar a quinta vaga da pandemia e limitar os contágios associados à variante Ómicron, que se tem propagado muito rapidamente.

Recomendadas

Agência de Energia e Irão retomam contacto em Viena

O diretor da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Rafael Grossi, reuniu-se com o chefe do programa nuclear iraniano, Mohammad Eslami, para retomar os contactos e esclarecimentos.

São Tomé: CPLP diz que comissão eleitoral é soberana na divulgação de resultados

O chefe da missão de observação eleitoral da CPLP, o embaixador Rafael Vidal, disse que a lei são-tomense não obriga à divulgação dos resultados provisórios antes da contagem nos distritos.

Parlamento eslovaco aprova adesão de Finlândia e Suécia à NATO

O parlamento eslovaco aprovou hoje a entrada da Suécia e da Finlândia na NATO, indicou o ministro dos Negócios Estrangeiros e Europeus, Ratislav Kacer, em mensagem no Twitter.
Comentários