PremiumFranceses investem até 45 milhões de euros no Barreiro

‘Ja-Ba’ (Jardim Barreiro) está a cargo da dupla de promotores Maxime Tellier e Renauld de L’Hermite, que está presente em Portugal desde o ano de 2014. “O nosso objetivo é muito claro. Fazer um projeto para os portugueses”, assumem.

A cidade do Barreiro vai ter mais um projeto imobiliário por intermédio de investidores internacionais. Depois do ‘Nooba’ – a cargo da promotora imobiliária suíça Solid Sentinel – com um investimento de entre 110 e 180 milhões de euros -, o município do distrito de Setúbal irá ver nascer o ‘Ja-Ba’ (Jardim-Barreiro), desenvolvido pela dupla francesa Maxime Tellier e Renauld de L’Hermite, fundadores das promotoras Mazarik e Bastidor, respetivamente, num investimento situado entre 40 milhões a 45 milhões de euros.

Os dois promotores, que estão em Portugal desde 2014, começaram por fazer projetos no centro histórico de Lisboa, mas a pressão levou-os a alargar os horizontes, revelaram em entrevista ao Jornal Económico. “Vimos que o mercado estava a evoluir e havia oportunidades em zonas como Marvila e Ajuda, mas que também a margem sul estava a desenvolver-se. Era uma zona que não conhecíamos bem e começamos a analisar o mercado, nomeadamente Almada, Montijo e Barreiro, para percebermos como funcionavam as dinâmicas e valores”, diz Tellier.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Gabinete de arquitetura OpenBook fechou 2022 com faturação de seis milhões

Este valor representa um aumento de 50% em comparação com o ano anterior. Para este ano a OpenBook estima atingir os 7,5 milhões de euros.

Preço de venda e arrendamento de casas desce em janeiro

Lisboa é o distrito mais caro para comprar e arrendar casa, já Portalegre é o mais barato.

Comprar casa já ficou mais caro em 12 capitais de distrito. Santarém lidera subidas

Surpreendentemente, os preços das casas em Lisboa apresentaram uma ligeira descida. Ainda assim, ainda é a capital de distrito com o preço mais elevado por metro quadrado.
Comentários