Frenprof contra municipalização da gestão das escolas

Mário Nogueira: a descentralização não deve “retirar às escolas competências que elas têm”.

Foto cedida

O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) desafiou este sábado  o primeiro-ministro, em Portimão, à entrada do XXIII Congresso da Associação Nacional de Municípios Portugueses, a não avançar com a municipalização da gestão das escolas.

O processo de municipalização iniciou-se com o governo anterior, com contratos com alguns municípios, que transferiram competências nos termos contratualizados nesses concelhos”, afirmou Mário Nogueira, à porta do Portimão Arena.

O dirigente da Frenprof considerou que a descentralização de competências para as autarquias, na área da educação, “não pode ser algo feito à pressa”, de forma em “que depois pode haver arrependimentos, mas que já não há volta a dar-lhe”.

Para Mário Nogueira, a descentralização não deve “retirar às escolas competências que elas têm”.

“O problema das escolas não é não saberem gerir os seus bens, não saberem gerir o seu pessoal, o problema das escolas é não terem nem bens, nem pessoal, nem recursos, e, portanto, deem às escolas recursos que as escolas precisam”, frisou.

Recomendadas

Projeto premiado limpa e reaproveita lixo do fundo do mar

Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros, interface da Universidade do Minho, e empresas Neutroplast, JustDive e Bitcliq vencem Prémio Inova+ e querem retirar cinco toneladas de plástico junto a Peniche para produzir 2,5 toneladas de pellets.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Sindicato dos Jornalistas critica ministro do Ambiente (com áudio)

Em causa está a recusa em prestar comentários aos jornalistas durante a 5.ª edição do Portugal Mobi Summit.
Comentários