Frio. Plano de apoio aos sem-abrigo em Lisboa é ativado esta terça-feira (com áudio)

A Câmara de Lisboa ativa hoje, às 18h00 o plano de contingência para proteger os sem-abrigo do frio, prevendo-se a abertura de locais de apoio e a distribuição de comida e agasalhos, anunciou hoje a autarquia.

“Face às previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para uma vaga de frio com descida acentuada dos valores de temperatura nos próximos dias, a Câmara Municipal de Lisboa aciona, às 18:00 do dia 24 de janeiro, o Plano de Contingência para as pessoas em situação sem-abrigo perante o tempo frio, com duração prevista até dia 29 de janeiro”, indica, em comunicado, a autarquia lisboeta, presidida pelo social-democrata Carlos Moedas.

A nota refere que este plano prevê a criação de sete pontos de concentração e a disponibilização do Pavilhão Municipal Manuel Castel Branco, onde funcionará o Dispositivo Integrado de Apoio às Pessoas em Situação Sem-Abrigo (DIAPSSA), e serão servidas refeições quentes, alimentos e agasalhos.

Os pontos de concentração ficarão localizados no Rossio (Praça Dom Pedro IV), Intendente (entrada da estação de metro/Sapataria Guimarães), Saldanha (entrada da estação metro junto ao Novo Banco), Gare do Oriente (entrada principal), Santa Apolónia (átrio principal da estação), Cais do Sodré (entrada da estação fluvial) e Alcântara (em frente ao pingo doce).

Durante a vigência do plano, as estações de metro do Rossio, Santa Apolónia e Oriente permanecerão também abertas à população em situação de sem-abrigo das 23:00 às 06:30.

Na nota, a Câmara Municipal de Lisboa deixa ainda algumas recomendações gerais por causa do frio, nomeadamente que se dê “especial atenção aos grupos da população de maior risco”.

Pouco tempo antes da divulgação desta nota, o Bloco de Esquerda de Lisboa informou que tinha questionado o executivo de Carlos Moedas sobre o apoio que seria dado às pessoas em situação de sem-abrigo nestes dias mais frios, nomeadamente no que diz respeito ao abrigo, alimentação, serviços de saúde e campanha de vacinação contra a gripe.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) estendeu o aviso amarelo para oito distritos do continente até quinta-feira devido à previsão de tempo frio, mantendo-se outros 10 até quarta-feira.

Os distritos de Bragança, Viseu, Évora, Guarda, Vila Real, Beja, Castelo Branco e Portalegre vão estar assim sob aviso amarelo até às 06:00 de quinta-feira devido à persistência de valores baixos da temperatura mínima.

Até às 07:00 de quarta-feira mantêm-se sob aviso amarelo por causa do frio os distritos do Porto, Faro, Setúbal, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga.

Devido à situação meteorológica, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou para os potenciais riscos, nomeadamente “intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação em habitações onde se utilizem aquecimentos como lareiras e braseiras”, assim como para incêndios devido à “má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos elétricos”.

A ANEPC pede igualmente especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo, para o piso escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo e aumento do risco associado ao tráfego rodoviário, quer pela queda de neve nas vias, quer pela formação de gelo.

Recorda ainda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, nomeadamente evitar a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura, usar várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente, proteção das extremidades do corpo e calçado quente e antiderrapante, bem como a ingestão de sopas e bebidas quentes.

Recomendadas

Comissões Diocesanas receberam 26 queixas de abusos até hoje

O ex-procurador-geral da República José Souto Moura revelou este sábado, em Fátima, que as Comissões Diocesanas de Proteção de Menores receberam, até hoje, 26 participações de abuso em todo o país.

Leiria quer base aérea de Monte Real no estudo de localização do novo aeroporto

A Câmara Municipal de Leiria reclamou junto da Comissão Técnica Independente (CTI) a construção do futuro aeroporto a norte do rio Tejo e a inclusão da Base Aérea de Monte Real no lote de localizações em análise.

Portugueses poupam a comprar em Espanha mas diferença de preço é menor

Os preços mais atrativos continuam a levar portugueses a atravessar a fronteira para fazer compras em supermercados espanhóis, mas a diferença tem-se esbatido e é sentida apenas em alguns produtos, como os de higiene ou detergentes, disseram à Lusa vários consumidores.
Comentários