‘Fumo branco’ no Conselho Europeu: Líderes chegam a acordo sobre o Plano de Recuperação

O presidente do Conselho Europeu anunciou que os líderes europeus chegaram a acordo sobre o Orçamento plurianual da União Europeia e o Fundo de Recuperação, com a Hungria e a Polónia a desbloquearam o impasse ao deixar cair o veto.

Twitter

Os líderes europeus chegaram finalmente a acordo sobre o Orçamento de longo prazo da União Europeia e o Fundo de Recuperação. O anúncio foi feito pelo presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, esta quinta-feira à tarde, através da sua conta oficial no Twitter, enquanto decorre o encontro que arrancou à hora de almoço.

“Acordo sobre o Quadro Financeiro Plurianual e o Pacote de Recuperação ‘NextGenerationEU’. Agora podemos começar a implementar e construir de novo as nossas economias. O nosso histórico pacote de recuperação irá impulsionar as transições verdes e digitais”, escreveu Charles Michel, na publicação na qual anunciou o acordo.

O acordo europeu estava bloqueado depois da Hungria e da Polónia terem vetado o orçamento plurianual da União Europeia, avaliado em 1,08 biliões de euros, que inclui uma alocação de 750 mil milhões de euros ao Fundo de Recuperação, por discordarem da condicionalidade ao respeito pelo Estado de Direito. Contudo, as negociações entre os dois países e Berlim, que detém a Presidência alemã, permitiu chegar a um acordo político que foi hoje apresentado aos restantes líderes.

O porta-voz do presidente do Conselho Europeu já anunciou que as conclusões sobre o Quadro Financeiro Plurianual e o mecanismo de condicionalidade ao respeito pelo Estado de Direito foi adoptado. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, também já se manifestou no Twitter, congratulando o papel da Presidência alemã.

Esta manhã, antes de entrar para o Conselho Europeu, o primeiro-ministro, António Costa, mostrou-se confiante que seria possível chegar a acordo antes de sexta-feira. “Hoje estou mais otimista do que estava ontem, mas, como sabemos, nestes conselhos é melhor não fazer muitos prognósticos antes do fim do jogo. Mas acho que podemos todos ter confiança de que tudo se encaminha para termos um bom desfecho”, disse em Bruxelas, em declarações aos jornalistas.

Os líderes europeus estão reunidos no último Conselho Europeu deste ano e a expectativa para desbloquear o acordo era muita, já não só para libertar as verbas para a recuperação europeia, como porque obrigaria a União Europeia a adoptar uma solução de duodécimos para o próximo QFP.

Portugal vai receber 13,2 mil milhões de euros em subvenções através do Mecanismo de Recuperação e Resiliência, o principal instrumento do Fundo de Recuperação. O país irá receber cerca de 9,1 mil milhões de euros entre 2021 e 2022 em subvenções e 4,1 mil milhões de euros em 2023 (a preços de 2018), a que acrescem 349 milhões de euros do Fundo de Recuperação Justa.

(Atualizado às 18h47)

Relacionadas

Presidente da Comissão Europeia sobre o acordo para a recuperação: “A Europa avança”

Ursula von der Leyen escreveu na rede social Twitter para destacar o papel da presidência alemã do Conselho da União Europeia
Recomendadas

Fitch revê em alta crescimento da zona euro para 0,2% em 2023, piora PIB mundial

A Fitch reviu “ligeiramente o crescimento da zona euro para 0,2%” em 2023, face a uma contração de 0,1% anteriormente, mas alterou para pior as estimativas a nível mundial, com o PIB a crescer 1,4%.

TAP: Serviços mínimos para greve abrangem países lusófonos e comunidades portuguesas

Os serviços mínimos para a greve dos tripulantes de cabine da TAP, marcada para quinta e sexta-feira, abrangem as regiões autónomas, os países lusófonos e zonas com emigrantes portugueses, segundo um acórdão hoje publicado.

Crise/Energia: Preço médio semanal da ERSE sobe 0,9% para gasóleo e 1,0% para gasolina

O preço médio semanal dos combustíveis, calculado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), aumenta, esta semana, 0,9% para o gasóleo e 1,0% para a gasolina, segundo um relatório hoje divulgado pela entidade.
Comentários