Funchal acolhe quatro sem-abrigo em Habitação Solidária

O anúncio foi feito pela vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, no final da reunião semanal do executivo municipal.

Tornam-se residentes a partir desta sexta-feira na Habitação Solidária, nos Ilhéus, quatro pessoas que viviam em situação de sem-abrigo.

O anúncio foi feito pela vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, no final da reunião semanal do executivo municipal.

Cristina Pedra revelou que o processo de capacitação de competências destas pessoas não começa hoje, já se iniciou há largos meses com acompanhamento das entidades competentes nesta área, sendo que as quatro pessoas se encontram a trabalhar, um na hotelaria e três em programas ocupacionais da autarquia (dois em jardins e um na Universidade Sénior). “Uma experiência piloto que a autarquia quer replicar num futuro próximo”, salientou Cristina Pedra.

A vice-presidente da autarquia deu nota ainda da estratégia municipal que o atual executivo tem tido em atualizar os mecanismos de maior transparência da Câmara Municipal do Funchal (CMF).  Foram colocadas no Plano Anticorrupção as medidas e toda a legislação avulsa publicada desde 2021. A autarca destacou que o plano que existia na CMF não estava atualizado. Cristina Pedra adiantou ainda que a unidade de auditoria interna foi reforçada com um elemento, estando criados todos os meios que salvaguardam uma maior transparência dos serviços municipais.

No que diz respeito à área do ambiente, Cristina Pedra revelou que a autarquia do Funchal vai lançar um concurso público internacional para reforçar as equipas de limpeza. “O atual executivo quando assumiu funções identificou um défice de funcionários para a recolha de resíduos noturnos, daí a necessidade de recorrer a um serviço externo para colmatar a insuficiência de recursos deixada pelo anterior executivo”, apontou. Para já, salientou, decorre o processo de recrutamento de 30 cantoneiros e dez motoristas.

Recomendadas

PremiumChoux: a pastelaria que junta bolos franceses aos sabores regionais

A pasteleira Joana Gonçalves meteu ‘mãos à obra’ na altura da pandemia. As encomendas são uma parte importante do negócio, sendo que representam cerca de 50% do faturamento da empresa. É possível mandar fazer bolos de aniversário, sobremesas e cestos de piquenique.

Madeira: Comercialização de banana aumentou 12,6% em 2022

O aumento registado em 2022 foi transversal a todas as categorias de banana. Comparativamente ao ano anterior, a banana de categoria extra cresceu 14,3%, a de primeira categoria, 8%, e a de segunda, 2,1%.

PremiumGato Preto aposta no e-commerce e vê Madeira como mercado de futuro

As vendas online têm tido um forte crescimento na Madeira. Transformação digital e e-commerce continuarão a ser apostas da cadeia de produtos de decoração. Clima e turismo são elementos diferenciadores nas lojas da Madeira e dos Açores.
Comentários