Fundação Benfica e a GEBALIS assinam protocolo para nova edição do projeto europeu Community Champions League

O projeto em questão visa sobretudo “privilegiar o futebol e a intercompetição como ferramentas de sucesso para fortalecer os laços comunitários e promover uma cidadania ativa em pessoas de diferentes origens”, é referido numa nota enviada a propósito da celebração do protocolo. 

A Fundação Benfica e a GEBALIS assinaram na manhã desta terça-feira um protocolo de cooperação estratégica que assume o desenvolvimento da segunda edição do projeto europeu Community Champions League em Portugal, na presença de Rui Costa, do presidente executivo da Fundação Benfica, Carlos Moia, do presidente da GEBALIS, Fernando Angleu, e de representantes de 13 Juntas de Freguesia de Lisboa.

O projeto em questão visa sobretudo “privilegiar o futebol e a intercompetição como ferramentas de sucesso para fortalecer os laços comunitários e promover uma cidadania ativa em pessoas de diferentes origens”, é referido numa nota enviada a propósito da celebração do protocolo.

O Community Champions League é organizado pela EFDN (European Football for Development Network Foundation) e cofinanciado pela UEFA FOUNDATION.

“Depois do sucesso da 1.ª edição, em que uma das equipas se sagrou Campeã Europeia dentro e fora das quatro linhas, vamos dar início à 2.ª edição do projeto que se pretende que seja promotor da igualdade no acesso ao desporto, da inclusão social e de coesão territorial abrangendo 14 equipas de 13 freguesias da cidade de Lisboa”, é referido no mesmo comunicado.

Carlos Moia destacou a importância do protocolo na dinamização da comunidade lisboeta, conforme citado no site do SL Benfica.

“Fazemos [o protocolo] com orgulho, trabalho e responsabilidade. Entendemos bem a importância que este projeto já ganhou na dinamização comunitária nos bairros de Lisboa. Abre aos jovens a oportunidade de serem, ao mesmo tempo, campeões no campo e na comunidade. A Fundação Benfica contribui com este projeto para uma Lisboa inclusiva, que escuta os jovens, acolhe as suas opiniões e dá-lhes relevância. Uma cidade que sabe que eles são parte da solução e não apenas do problema. Trabalhamos para a cidade de Lisboa e para o jovens da cidade”, afirmou responsável.

Durante a cerimónia foram ainda entregues as cartas de compromisso aos representantes das 13 Juntas de Freguesia participantes no programa.

Recomendadas

Reabilitação do Centro Municipal de Desportos Náuticos de Coimbra já foi consignada

A primeira fase de reabilitação dos pavilhões do Centro Municipal de Desportos Náuticos de Coimbra, orçada em 338 mil euros, foi consignada hoje, revelou o município.

Mundial2022: Qatar retifica que morreram 40 trabalhadores nas obras dos estádios

Um porta-voz do Campeonato do Mundo de Futebol do Qatar retificou hoje o número anteriormente anunciado por um responsável de trabalhadores mortos na construção dos estádios para a competição, de “entre 400 e 500” para 40.

Mundial 2022. Qatar assume a morte de “entre 400 a 500” trabalhadores migrantes

“A estimativa é de cerca de 400” mortes de trabalhadores migrantes na construção dos estádios, de acordo com as declarações do principal responsável pela coordenação entre entidades públicas e privadas na construção dos estádios da competição. Estes números contradizem as estimativas de que terão morrido milhares de trabalhadores.
Comentários