Fundação Santander lança 500 bolsas de estudo em língua portuguesa para refugiados ucranianos

A iniciativa é lançada através da Universidade Aberta, única instituição online em Portugal, e o público-alvo são ucranianos adultos com ou sem formação académica formal que queiram adquirir, desenvolver ou consolidar competências de comunicação em português.

A Fundação Santander, através do Santander Universidades, oferece bolsas a refugiados ucranianos poderem frequentar um curso de português na Universidade Aberta, única instituição totalmente online em Portugal.

O público-alvo são ucranianos adultos com ou sem formação académica formal que pretendam adquirir, desenvolver ou consolidar competências de comunicação em língua portuguesa.

A formação é apoiada pela Embaixada da Ucrânia no nosso país e tem a duração de 78 horas distribuídas por 12 semanas. As aulas são na plataforma de ensino da Universidade Aberta, contando com o acompanhamento de um docente. Quem não tiver o seu próprio PC, poderá utilizar um dos 18 centros da instituição universitária que disponibilizam salas com computadores.  Estas são distribuídas por todo o país, incluindo regiões autónomas.

“Esta formação irá dotar os participantes de competências linguísticas fundamentais para comunicar e integrar a comunidade em que estão inseridos em Portugal tão rapidamente quanto possível”, afirma a Fundação Santander em comunicado.

A ideia surgiu após uma viagem de avião com 178 refugiados ucranianos, apoiada pela Fundação Santander em colaboração com a Paróquia do Campo Grande, como explica Inês Oom de Sousa, presidente da Fundação Santander: “Na sequência da nossa viagem de acompanhamento dos refugiados ucranianos da Polónia para Portugal, verificámos que a língua é um grande obstáculo a uma boa integração, nomeadamente em termos laborais. Por isso mesmo, procurámos rapidamente uma forma de contribuir para a eliminação desta barreira. Esta parceria com a Universidade Aberta pareceu-nos a mais adequada, uma vez que nos permite abranger o maior número de pessoas”.

Os cidadãos ucranianos que se pretendam candidatar deverão inscrever-se no curso através da plataforma do Santander até 4 de setembro de 2022.

Recomendadas

PremiumAuditoria ao Novobanco há meses à espera do Parlamento

A terceira auditoria da Deloitte ao Novobanco foi entregue aos deputados em abril, mantendo-se como confidencial de forma provisória. Desde então, o tema não voltou a ser discutido.

BdP rejeita subida significativa do incumprimento no crédito à habitação

Questionado sobre se espera um aumento do incumprimento das famílias no crédito habitação, devido ao aumento das taxas de juro, uma vez que a maioria daquele tipo de crédito em Portugal é contratualizado com taxas variáveis, Mário Centeno disse que “a resposta breve é não”.

Bloomberg: Novobanco escolhe shortlist de potenciais compradores para a sede

O Novobanco já pré-selecionou a shortlist de candidatos à compra da sua sede em Lisboa, avança a Bloomberg que cita fontes familiarizadas com o assunto. A Vanguard passou à fase das propostas vinculativas.
Comentários