Fundação Santander lança mil bolsas para curso de negócios digitais

A Fundação Santander lançou mil bolsas que dão acesso ao curso Digital Business Development do Técnico+ Formação Avançada, unidade de pós-graduação do Instituto Superior Técnico.

Cristina Bernardo

A Fundação Santander lançou mil bolsas que dão acesso ao curso Digital Business Development do Técnico+ Formação Avançada, unidade de pós-graduação do Instituto Superior Técnico.

O curso é destinado a todas as pessoas que queiram conhecer e utilizar as tecnologias e metodologias de desenvolvimento de negócios digitais e as inscrições estão abertas até 10 de outubro.

“Através do Santander Universidades, a Fundação Santander Portugal acaba de lançar 1.000 bolsas Santander Digital Business Development, com a chancela de qualidade do Técnico+ Formação Avançada, a escola pós-graduada do Instituto Superior Técnico (IST), destinadas a todas as pessoas que pretendam adquirir e aprofundar competências digitais essenciais”, avança o Santander Totta.

“Como se sabe, os negócios digitais têm um desenvolvimento cada vez mais rápido, tirando partido de ferramentas e metodologias bastante acessíveis, que facilitam também o acesso de forma direta aos clientes”, adianta a instituição que acrescenta que “por isso mesmo, o objetivo é ensinar os participantes a identificar as principais competências da atual transformação digital, nomeadamente a análise da importância da experiência do cliente, a gestão de operações digitais e o modelo de negócio para a transformação digital”.

O curso deverá terminar no dia 27 de março de 2023.

Recomendadas

Taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação ultrapassa os 2% pela primeira vez desde maio de 2016

Em agosto, os bancos concederam 1.855 milhões de euros de novos empréstimos aos particulares, menos 111 milhões do que em julho, sendo 1.205 milhões de euros de crédito à habitação. Já o montante de novos empréstimos às empresas foi de 1.297 milhões de euros, menos 173 milhões do que no mês anterior.

Mark Bourke prevê subir o rácio de capital do Novobanco em cerca de 1% só com os lucros deste ano

“O nosso plano é o Novobanco ser independente e competitivo”, disse o CEO. Sobre se a Lone Star estava a negociar já com potenciais compradores numa venda futura do Novobanco, Mark Bourke respondeu “absolutamente que não”.

Espanhóis endinheirados invadem gestoras de fortuna com pedidos sobre como pôr o dinheiro em Portugal

Segundo o jornal espanhol Expansión, os bancos espanhóis estão a ser inundados com pedidos de análise e informação sobre os efeitos da mudança de residência fiscal e transferência de parte (ou totalidade) do património para outras jurisdições incluindo Portugal, devido aos aumentos de impostos que estão a ser implementados pelo governo espanhol.
Comentários