Fundo de Pensões do BCP reduz posição na Inapa

O Fundo de Pensões do banco tem agora uma posição inferir aos 10% do capital, o que confirma a intenção da venda em pequenas tranches, sem perturbação da cotação.

A Inapa Investimentos e Participações remeteu para a CMVM um comunicado em que informa que “A Ageas – Sociedade Gestora de Fundos de Pensões, sociedade gestora do Fundo de Pensões do Grupo Banco Comercial Português”, informou que, em 9 de dezembro de 2019, “o referido fundo reduziu a participação no capital social da sociedade Inapa – Investimentos, Participações e Gestão, (Inapa), de 52.622.551 ações ordinárias para 52.532.153 ações ordinárias”.

Assim sendo, esclarece a Inapa, “o total da participação do referido fundo no capital social da Inapa foi reduzido em 9 de dezembro de 2019, de cerca de 10% do capital social e dos direitos de voto respetivos, para cerca de 9,98% do capital social e dos direitos de voto respetivos.”

Recortde-se que a Inapa já só tem um único tipo de ações, as ordinárias. Deixou de ter ações preferenciais desde 21 de outubro, data em que se efetivou a conversão de ações preferenciais em ordinárias.

No âmbito dessa conversão o Grupo BCP que tinha 40,39% de ações preferenciais (com 29,77% dos votos) e 8,47% de ações ordinárias, passou a deter 28,88% de ações ordinárias com voto.

Mas o Fundo de Pensões do BCP tinha uma posição próxima dos 10% do capital. Segundo sabe o Jornal Económico, o objetivo do BCP é vender as ações no mercado, paulatinamente, para não perturbar as cotações da papeleira liderada por Diogo Rezende.

Recomendadas

Wall Street termina dia com Nasdaq a perder mais de 1,90%

Assim, ao final do dia em Wall Street, o Dow Jones perde 1,40% para 33.947,10 pontos, o S&P 500 cede 1,79% para 3.998,70 pontos e o tecnológico Nasdaq cai 1,93% para 11.239,94 pontos. 

Euro recua após ter negociado perto de 1,06 dólares

O euro aproximou-se hoje de 1,06 dólares, mas baixou após a divulgação de dados da economia norte-americana melhores do que o esperado, que impulsionaram o dólar.

PSI encerra sessão em alta ligeira em contraste com generalidade dos mercados europeus

O banco liderado por Miguel Maya cessou o dia com ganhos de 1,23% para 0,1479 euros, seguido da NOS, com 1,21% para 3,83 euros. A Semapa terminou o dia a subir 1,90% para 13,98 euros.
Comentários