Fundo de Resolução para capitalizar Novo Banco? “Não é boa ideia”, realça Nuno Amado

O presidente do BCP afirmou não ser “boa ideia” que seja o Fundo de Resolução a capitalizar o Novo Banco caso a instituição necessite de injeção de capital ditada pelo Banco Central Europeu. Nuno Amado, que falava na apresentação de resultados do banco no terceiro trimestre do ano, disse não crer que “seja boa ideia […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O presidente do BCP afirmou não ser “boa ideia” que seja o Fundo de Resolução a capitalizar o Novo Banco caso a instituição necessite de injeção de capital ditada pelo Banco Central Europeu.

Nuno Amado, que falava na apresentação de resultados do banco no terceiro trimestre do ano, disse não crer que “seja boa ideia ser o Fundo de Resolução a capitalizar o Novo Banco”, acrescentando que a instituição liderada por Stock da Cunha “precisa de um processo de reestruturação para ser mais leve, como os outros bancos fizeram”, considerando ser este “o único caminho possível”.

Para o presidente do BCP, o Novo Banco “não é um tema irrelevante” mas “essencial” para a consolidação do sistema financeiro português e defendeu que o caminho de equilíbrio financeiro terá de ser feito através “de uma restruturação” e “com menos necessidade de capital”.

OJE

Recomendadas

Business Roundtable crítica complexidade da redução do IRC para aumentos salariais em 2023

A Associação Business Roundtable Portugal (BRP), constituída por empresas e grupos empresariais relevantes em Portugal e liderada por Vasco de Mello, fez um comentário ao Orçamento do Estado para 2023. O destaque vai para as críticas à complexidade do incentivo no IRC às empresas que aumentem os salários.

H&M vai cortar 1.500 postos de trabalho

“O programa de corte de custos e aumento da eficiência que iniciámos envolve a reestruturação da organização”, disse a presidente executiva da multinacional, Helena Helmersson.

Greve dos trabalhadores da CP suprimiu 143 comboios até às 08:00 (com áudio)

Os trabalhadores da CP – Comboios de Portugal cumprem hoje uma greve de 24 horas, em conjunto com os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP), com a CP e a Fertagus a preverem perturbações na circulação.