Fundo europeu já canalizou cinco milhões de euros para combater a desinformação

Estão abertas até 28 de fevereiro de 2023 uma ronda de apoios destinados à promoção da verificação de factos na Europa.

O Fundo Europeu para os Media e Informação (EMIF) já canalizou 5,7 milhões de euros, a 33 projetos que têm como objetivo combater a desinformação.

Este fundo em novembro de 2021 lançou um convite para a apresentação de propostas para apoiar atividades de fact checking (verificação de factos) na Europa, a que acresceram outras iniciativas que abrangeram áreas como: 1) Investigações Multidisciplinares sobre a Desinformação na Europa, 2) Apoio à Investigação sobre a Literacia dos Media, da Desinformação e da Informação na Europa e 3) Capacitação dos Cidadãos através de Literacia dos Media e da Informação.

Posteriormente foi lançado convites para a apresentação de propostas que visavam projetos de verificação de factos no âmbito da desinformação relacionada com o conflito entre Rússia e Ucrânia.

De todas estas iniciativas o total solicitado pelos candidatos chegou aos 19,4 milhões de euros, “muito além do orçamento previsto pelo EMIF para o ano de 2022, o que é sintomático da considerável lacuna de financiamento de atividades de investigação e literacia mediática destinadas a combater a desinformação na Europa”, refere o EMIF.

Os 33 projetos já apoiados pelo EMIF chegaram a 21 países europeus (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Eslováquia, Espanha, Finlândia, França, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Países Baixos, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Roménia e Suécia).

“Reduzir o impacto da desinformação na Europa é o objetivo partilhado por todos os projetos financiados”, salienta o fundo.

O EMIF resulta de uma parceria entre a Fundação Calouste Gulbenkian e o Instituto Universitário Europeu (Florença, Itália). O EDMO fornece consultoria científica independente ao EMIF.

“O apoio à investigação independente sobre desinformação, verificação de factos e iniciativas de promoção da literacia mediática em todos os países europeus é essencial para reforçar a resiliência da sociedade e capacitar os cidadãos. A resposta positiva que o EMIF recebeu por parte das comunidades jornalísticas e de literacia mediática, bem como de instituições académicas, é demonstrativa da necessidade de realmente compreender as ameaças que a desinformação representa para as nossas democracias. Iniciativas como o EMIF são necessárias para criar um ecossistema saudável de meios de comunicação digital na Europa”, disse a presidente do Conselho Consultivo do EDMO, Madeleine De Cock Buning.

Estão abertas até 28 de fevereiro de 2023 uma ronda de apoios destinados à promoção da verificação de factos na Europa. O EMIF prevê também lançar, em janeiro de 2023, novos convites à apresentação de propostas nas suas outras três áreas prioritárias: Investigações Multidisciplinares sobre a Desinformação na Europa, Apoio à Investigação sobre a Literacia dos Media, da Desinformação e da Informação na Europa e Capacitação dos Cidadãos Através de Literacia dos Media e da Informação.

Recomendadas

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.

Semapa aprova distribuição de reservas no montante de quase 100 milhões

Na Assembleia Geral Extraordinária da Semapa foi aprovada a proposta de distribuição de reservas no montante ilíquido por ação de 1,252 euros.
Comentários