Fundos comunitários. Portugal com execução “muito boa”

O presidente do Tribunal de Contas Europeu, Vítor Caldeira, afirmou que a execução por Portugal dos fundos comunitários foi “muito boa” até 2014.

“Eu penso que até 2014 a execução financeira dos fundos comunitários por Portugal foi muito boa, mas aquilo que é preciso saber é se os projetos que foram financiados são sustentáveis, se tiveram impacto na vida das pessoas, se fizeram a diferença em termos da economia e se criaram emprego”, disse o responsável no final da apresentação, em Lisboa, do relatório anual do Tribunal de Contas Europeu (TCE) relativo ao exercício de 2014.

Em 2014, a União Europeia investiu 142,5 mil milhões de euros, isto é, cerca de 285 euros por cidadão.

Quanto aos fluxos financeiros, Portugal contribuiu com 1,7 mil milhões de euros para o orçamento da UE, tendo beneficiado de pagamentos no montante de 3,2 mil milhões de euros.

No final de 2014, contudo, a taxa média de absorção relativa à utilidade dos fundos comunitários era de 77%, variando entre os 50% e os 92%.

Portugal apresentava uma taxa de absorção de 92%, segundo o TCE.

OJE

Recomendadas

Amazon planeia gastar 95 milhões de euros por ano em publicidade no Twitter

Este valor faz parte da estratégia da retalhista online no regresso à publicidade na rede social agora liderada por Elon Musk, mas está ainda dependente de alguns “ajustes de segurança” na plataforma de anúncios do Twitter.

Comércio online representou 22% de todo o comércio na Black Friday

As compras por MB Way dispararam face a 2019, com uma subida de 1.730%, de acordo com os dados divulgados pelo Forward Payment Solutions (SIBS).

Saídas de capital do Credit Suisse quase estancadas e já se nota regresso de depositantes de elevado património

O banco deverá ter perdido cerca de 10% dos fundos depositados na operação de gestão de ativos, devido a desconfianças dos clientes relativamente à solvabilidade da instituição.