G Train, o luxo de um “palácio em carris” avaliado em 294 milhões de euros

O G Train é por enquanto um conceito, mas inclui entre os seus luxos garagem, terraço, e a possibilidade de inclusão de uma piscina.

Tem 14 carruagens, onde pode encontrar instaladas suites de luxo, escritório, sala para refeições, casa de banho, terraço, ginásio, e até garagem. O ‘G Train’ até vem com a possibilidade de fazer alterações e incluir jardim e piscina. Este “palácio em carris”, como descreve o designer Thierry Gaugain, pode custar ao seu proprietário entre os 252 e os 294 milhões de euros (300 e 350 milhões de euros).

O “palácio em carris” está equipado para ser um local habitável, fazendo uso da tecnologia, arte e luz, como salienta Thierry Gaugain à mesma publicação.

O ‘G Train’ pode atingir 159 quilómetros por hora e deslocar-se em locais como os Estados Unidos, Europa e Rússia.

Entre os luxos disponíveis no “palácio em carris” estão: suites, jardim, galerias de arte, sala para refeições, escritório, casa de banho, quarto de dormir, terraço, garagem, e até está equipado para instalação de uma piscina e passerelle para desfiles, refere o Business Insider.

Outro dos luxos deste comboio é a possibilidade de alterar o vidro de opaco, para transparente e até colorido.

O ‘G Train’ é por enquanto apenas um conceito, mas havendo investidores, a sua construção poderia demorar cerca de dois anos.

Recomendadas

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.

Ministra da Justiça diz que é preciso melhorar condições dos processos de recuperação de empresas

“A melhoria das condições de processos de recuperação [de empresas], sobretudo em períodos de insolvência e de dúvida, como o que atravessamos, é um desafio, mas um desafio que temos de concretizar”, afirmou Catarina Sarmento e Castro.

Restaurantes da AHRESP vão assegurar alimentação dos peregrinos da Jornada Mundial da Juventude

A AHRESP vai apoiar a Fundação na “definição das regras de funcionamento da rede de restaurantes e similares que irão assegurar o fornecimento de refeições para os participantes da Jornada Mundial da Juventude e contactar restaurantes e similares para promover a sua adesão à rede, bem como promover o uso do Guia de Boas Práticas da Restauração e Bebidas junto da rede”, lê-se no comunicado.  
Comentários