Galp duplica lucro impulsionada por refinação e distribuição

A petrolífera portuguesa anunciou, esta manhã, uma subida de 107,63% no resultado líquido dos primeiros nove meses deste ano face ao período homólogo de 2014. O lucro foi de 490 milhões de euros que comparam com 236 milhões de euros entre Janeiro e Setembro do ano passado. Na informação apresentada esta manhã à Comissão de […]

A petrolífera portuguesa anunciou, esta manhã, uma subida de 107,63% no resultado líquido dos primeiros nove meses deste ano face ao período homólogo de 2014. O lucro foi de 490 milhões de euros que comparam com 236 milhões de euros entre Janeiro e Setembro do ano passado.

Na informação apresentada esta manhã à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários antes da abertura do mercado, a Galp Energia justifica este desempenho com a melhoria dos “resultados no negócio de refinação e distribuição” e do “aumento da produção de petróleo“.

Entre janeiro e setembro, o EBITDA (resultado antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) consolidado do grupo totalizou 1.255 milhões numa base replacement cost ajustado (RCA), mais 340 milhões de euros do que no período homólogo de 2014, o que se deveu ao aumento dos resultados do negócio de refinação e distribuição.

Segundo a informação da petrolífera enviada aos media, a produção total de petróleo e gás natural aumentou 53% nos nove meses do ano para 43,7 mil barris de óleo equivalente por dia (mboepd), com a produção no Brasil a quase duplicar; a produção líquida, que contribui de forma mais direta para os resultados, aumentou 65% atingindo 41,2 mboepd.

A “evolução positiva das margens de refinação internacionais” permitiu à Galp “maximizar a capacidade de processamento e de conversão de produtos refinados”, em resultado do investimento realizado na capacitação tecnológica do seu sistema refinador. A empresa salienta que as suas refinarias processaram no último trimestre a maior quantidade de crude de sempre.

Nos nove meses que já vão deste ano, as vendas de gás natural atingiram os 5.973 milhões de metros cúbicos (Mm3) suportadas, de acordo com a Galp, no “aumento das vendas nos segmentos trading e elétrico”.

A petrolífera refere ainda a realização de investimentos no montante de 852 milhões de euros, dos quais 92% foram destinados a atividades de exploração e produção, nomeadamente para as atividades de desenvolvimento no campo Lula/Iracema, no bloco BM-S11, no Brasil, e bloco 32, em Angola.

No final de setembro de 2015, a dívida líquida da petrolífera ascendia a 1.606 milhões de euros considerando o empréstimo à Sinopec como caixa e equivalentes. O rácio de dívida líquida para Ebitda situava-se em 1,1x, considerando também para este efeito o ajuste dos suprimentos da Sinopec à Petrogal Brasil.

Recentemente, a Galp anunciou a descoberta no poço 3 em Carcará Noroeste, Brasil.

OJE

Recomendadas

AdC acusa Cabelte, Quintas e Quintas e Solidal de cartel em contratação pública lançada pela REN

AdC acusa as empresas fornecedoras de cabos de Muito Alta Tensão de acordo anticoncorrencial em procedimentos de contratação pública, num concurso lançado pela REN.

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.