Galp. Goldman Sachs sobe preço-alvo e emite recomendação de compra (com áudio)

Banco passa recomendação de ‘neutra’ para ‘comprar’. Preço-alvo com uma valorização de 45% face ao fecho anterior.

O Goldman Sachs subiu o preço-alvo da Galp de 15 euros para 16 euros no espaço de 12 meses. Isto representa uma subida de 45% face aos 10,99 euros de fecho de sexta-feira. E um aumento de 6,6% face ao preço-alvo anterior.

Ao mesmo tempo, o banco de investimento norte-americano sobe a recomendação de ‘neutra’ para ‘comprar’.

A instituição destaca a “oportunidade” no “curto prazo” deste investimento devido à subida “no cash flow dos projetos principais no médio prazo” devido ao crescimento dos hidrocarbonetos e a melhoria dos dividendos aos acionistas em 2023.

O Goldman destaca que as ações da Galp tem tido uma performance abaixo das grandes petrolíferas europeias.

O banco destaca os projetos no Brasil – Lula, Berbigão/Sururu e Atapu – e Angola – Kaombo norte e sul.

Sobre os dividendos, o GS destaca que a empresa tem estado atrás dos seus pares, com um dividendo abaixo da média do sector. “Contudo, esperamos que isto mude em 2023, com uma combinação atrativa de cash, com 5,1% de yield dos dividendos e 5,8% em yield de buybakc, atingindo os 11%”.

Recomendadas

Energia dá impulso à Bolsa de Lisboa. Europa fecha no verde em dia marcado pela inflação

O mercado esperava que a inflação do IPC na zona do euro desacelerasse de 10,6% em Outubro para 10,4% em Novembro (variação anual). A leitura real mostrou uma desaceleração para 10,0% num ano. Os juros soberanos sobem. As ações também.

CMVM avança com cinco processos de contraordenação contra auditoras e CGD

O regulador aplicou quatro processos por violação de deveres de atuação dos auditores e outro à Caixa Geral de Depósitos por violação de deveres dos intermediários financeiros. Foi aplicada uma coima de 25 mil euros ao banco, suspensa integralmente por dois anos.
Comentários