Galp prepara entrada no mercado das baterias de lítio (com áudio)

Galp quer atuar como elo de ligação entre as empresas que extraem lítio em Portugal e os fabricantes de baterias, disse hoje o CEO Andy Brown.

A Galp vai anunciar em breve um projeto que lhe possibilitará entrar no mercado das baterias de lítio, servindo de elo de ligação entre as empresas que extraem este minério em Portugal e as empresas que fabricam as baterias que são utilizadas em telemóveis, computadores, carros elétricos e outros dispositivos, disse hoje o CEO da empresa, Andy Brown, num pequeno almoço organizado à margem da Web Summit, em Lisboa.

“Portugal é o país com as maiores reservas de lítio da Europa e o número oito a nível mundial. O lítio é fundamental para o fabrico de baterias, que é uma área que deverá crescer dez vezes até 2030. A União Europeia quer reduzir a dependência da China e Portugal está muito bem posicionado para tirar proveito disso. A Galp, enquanto refinadora industrial, tem os skills necessários e estamos muito entusiasmados com esta oportunidade”, afirmou o CEO, revelando que a empresa pretende atuar como intermediário entre “quem produz este recurso e aqueles que fabricam baterias”.

A Galp está neste momento a estudar a localização de uma futura unidade de transformação de lítio, revelou o CEO num encontro à margem da Web Summit, em Lisboa. “O local ainda não está escolhido”, dando a entender, no entanto, que nem a refinaria de Sines nem a antiga unidade de Matosinhos, encerrada em abril, deverão ser alternativas para a localização da unidade de lítio.

Relacionadas

CEO da Galp admite que fecho de Matosinhos poderia ser feito de “forma diferente”, mas diz que era “inevitável” (com áudio)

Andy Brown diz que fecho da refinaria era “inevitável” devido ao prejuízo acumulado na ordem dos 800 milhões de euros.

CEO da Galp quer “parceria” com o Estado para reconverter refinaria de Sines (com áudio)

“O Governo tem de trabalhar com empresas como a Galp para encontrar novas soluções”, defendeu o CEO, frisando que é necessário evitar que, no longo prazo, a refinaria de Sines tenha o mesmo destino que a de Matosinhos, que encerrou este ano.

Galp investe 180 milhões e lança novo programa de inovação com foco na transição energética

A Upcoming Energies visa acelerar a transição energética e fará parte do investimento total estimado de 180 milhões de euros até 2025, anunciou, esta terça-feira, o CEO da Galp Energia, Andy Brown.

Galp desiste de novas atividades de prospeção a partir de janeiro (com áudio)

O objetivo da Galp é atingir a neutralidade carbónica em 2050. Andy Brown defendeu que a Galp “quer estar um passo à frente” na transição energética, em vez de ser “pressionada pela sociedade e pela regulação”.
Recomendadas

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.

Dionísio Pestana pede reforma dos impostos como apoio às empresas

O presidente do Grupo Pestana afirma não precisar de ajudas diretas, perante o cenário de incerteza, mas pede ao Governo que avance com uma reforma nos impostos, apontando para a TSU.
Comentários