Garantir Cultura apoia 1.741 projetos e paga 26,9 milhões de um total de 53 milhões

Anunciado há um ano pelo Governo como um programa a fundo perdido para ajudar a revitalizar o setor cultural em contexto de pandemia da covid-19, o Garantir Cultura destina-se ao apoio à criação e à programação artísticas, por entidades, singulares e coletivas, micro, pequenas e médias empresas, e “empresários em nome individual com contabilidade organizada do setor cultural e artístico”.

Cristina Bernardo

O programa Garantir Cultura, anunciado em janeiro do ano passado, apoiou 1.741 projetos, tendo sido pagos até hoje 26,9 milhões de euros, de um total de 53 milhões, segundo o Ministério da Cultura, em resposta à Lusa.

Anunciado há um ano pelo Governo como um programa a fundo perdido para ajudar a revitalizar o setor cultural em contexto de pandemia da covid-19, o Garantir Cultura destina-se ao apoio à criação e à programação artísticas, por entidades, singulares e coletivas, micro, pequenas e médias empresas, e “empresários em nome individual com contabilidade organizada do setor cultural e artístico”.

De acordo com fonte oficial do Ministério da Cultura, em resposta a questões da agência Lusa, até hoje “foram realizados pagamentos no montante global de cerca de 26,9 milhões de euros no âmbito dos dois subprogramas”, de um total de 53 milhões de euros disponíveis (30 milhões no subprograma para o tecido empresarial, gerido pelo COMPETE 2020, e 23 milhões para o subprograma para entidades artísticas, gerido pelo GEPAC).

O pagamento dos apoios é feito em duas tranches (cada uma com metade do valor atribuído): uma quando é feita a assinatura do contrato com a entidade, pessoa ou empresa apoiada e uma outra quando o projeto está concluído e após ser submetido o relatório final de execução.

O Ministério da Cultura refere que “os valores pagos correspondem, quer aos pagamentos da primeira tranche, quer a pagamentos da segunda tranche relativamente aos projetos que já foram concluídos”.

Em setembro do ano passado, na sessão de abertura da iniciativa Trojan Horse was a Unicorn, em Tróia, o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, disse que já tinham sido apoiados, no âmbito do Garantir Cultura, cerca de 600 projetos em várias áreas, com 30 milhões de euros já pagos.

Recomendadas

Aramco: petrolífera saudita com lucro recorde de 48,4 mil milhões

Subida dos preços do petróleo com a guerra na Ucrânia e a elevada procura pós-pandemia levam lucros da petrolífera saudita a disparar 90% no segundo trimestre.

PremiumInflação nacional em novo máximo, enquanto abranda nos EUA e Alemanha

A média dos últimos onze meses, sem a parte habitacional, ultrapassa já os 5% e agosto dificilmente contraria esta tendência.

Bolsas EPIS com montante recorde de 337 mil euros. Candidaturas decorrem até 23 de setembro

São 163 as Bolsas Sociais a atribuir este ano pela EPIS – Empresários Pela Inclusão Social, num valor recorde de investimento de 337 mil euros, para apoiar alunos carenciados durante o seu percurso no ensino secundário e universitário e premiar as boas práticas na Educação, pela inclusão social e inserção profissional e/ou ocupacional. As candidaturas devem ser submetidas até ao dia 23 de setembro
Comentários